Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10782
Title: Avaliação do comportamento do benzo(a)pireno em subsuperfície e de sua degradação em solo contaminado por oxidação
Authors: Souza, Joyce Azevedo Bezerra de
Keywords: processo oxidativo avançado;HPA;persulfato ativado;catálise homogênea;planejamento experimental;íons ferrosos;advanced oxidative process;PAH;activated persulfate;homogeneous catalysis;experimental design;ferrous ions
Issue Date: 5-Oct-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, Joyce Azevedo Bezerra de. Avaliação do comportamento do benzo(a)pireno em subsuperfície e de sua degradação em solo contaminado por oxidação. 2020. 82f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Química) – Departamento de Engenharia Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: Uma das consequências da contaminação de solos e águas subterrâneas por petróleo e seus derivados é a inserção de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) nesses meios, ocasionando riscos à saúde humana e ao meio ambiente. HPAs podem apresentar propriedades tóxicas, cancerígenas e mutagênicas. O benzo(a)pireno (BaP) é um HPA classificado pela USEPA como um poluente prioritário e, pela IARC, como um poluente potencialmente cancerígeno ao homem. Processos oxidativos avançados (POAs) são muito utilizados para o tratamento de áreas contaminadas por HPAs a fim de mineralizar os poluentes transformando-os em água e CO2 ou em compostos menos tóxicos que os iniciais. O presente trabalho objetivou realizar um levantamento bibliográfico acerca dos pontos relevantes do BaP, procurando levantar informações que norteassem a elaboração de planejamentos experimentais de testes de oxidação preliminares para remediação de solo contaminando artificialmente com BaP. Foram realizados dois planejamentos fatoriais completos do tipo 2³+3 pontos centrais. No primeiro planejamento, as variáveis estudadas foram a concentração de persulfato de sódio, a concentração da solução de ferro II e o pH e, no segundo, além das variáveis de concentração avaliou-se o tempo de reação. As amostras de solo foram extraídas e analisadas por um cromatógrafo líquido de alta eficiência acoplado a detector UV-Vis (HPLC-UV). Os dados obtidos como resultados foram tratados utilizando o software Statistica 7.0. Os testes preliminares dos ensaios de oxidação indicaram que a melhor condição experimental para a remediação da concentração de 20 mg kg-1de BaP seria: solução de [PS] = 20,0 g L-1, solução de [Fe+2] = 27,5 g L-1 e tempo reacional = 3 dias, com um pH de 3,0, que apresentou um percentual de aproximadamente 93,0% de remoção do contaminante, que corresponde a uma concentração residual de 1,77 mg kg-1 no solo tratado, valor que encontra-se dentro da faixa recomendada pela CETESB.
Abstract: One of the consequences of the contamination of soils and groundwater by oil and its derivatives is the insertion of polycyclic aromatic hydrocarbons (PAHs) in these environments, causing risks to human health and the environment. PAHs can have toxic, carcinogenic and mutagenic properties. Benzo (a) pyrene (BaP) is an HPA classified by USEPA as a priority pollutant and, by IARC, as a pollutant potentially carcinogenic to man. Advanced oxidative processes (AOPs) are widely used to treat areas contaminated by PAHs in order to mineralize the pollutants, transforming them into water and CO2 or into less toxic compounds than the initial ones. The present work aimed to carry out a bibliographical survey about the relevant points of the BaP, seeking to gather information that would guide the elaboration of experimental plans of preliminary oxidation tests for remediation of soil artificially contaminating with BaP. Two complete factorial plans of the type 2³ + 3 central points were carried out. In the first planning, the studied variables were the concentration of sodium persulfate, the concentration of the iron solution II and the pH, and in the second, in addition to the concentration variables, the reaction time was evaluated. The soil samples were extracted and analyzed by a high performance liquid chromatograph coupled to a UV-Vis detector (HPLC-UV). The data obtained as results were treated using the Statistica 7.0 software. Preliminary tests of the oxidation tests indicated that the best experimental condition for the remediation of the concentration of 20 mg kg-1 of BaP would be: solution of [PS] = 20.0 g L-1, solution of [Fe +2] = 27 , 5 g L-1 and reaction time = 3 days, with a pH of 3.0, which showed a percentage of approximately 93.0% removal of the contaminant, which corresponds to a residual concentration of 1.77 mg kg-1 in treated soil, a value that is within the range recommended by CETESB.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10782
Other Identifiers: 20155137870
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AvaliacaodoComportamento_Souza_2020.pdf1,45 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons