Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10773
Title: Relação entre variáveis clínicas e função autorrelatada e de desempenho físico em indivíduos com dor no ombro
Authors: Souza, Liziane Mafra Vale de
Keywords: Ombro. Amplitude de movimento. Força muscular.;Shoulder. Range of motion. Muscle strength.
Issue Date: 27-Oct-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SOUZA, Liziane Mafra Vale de. Relação entre variáveis clínicas e função autorrelatada e de desempenho físico em indivíduos com dor no ombro. 2020. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Departamento de Fisioterapia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: Introdução: o indivíduo com dor no ombro pode apresentar perda da amplitude de movimento (ADM) e déficit de força periescapular e glenoumeral, afetando a funcionalidade, a qual é avaliada por medidas de autorrelato e de desempenho físico. No entanto, não está claro quais medidas clínicas estão mais relacionadas à cada domínio da funcionalidade. Objetivo: investigar a relação entre as variáveis clínicas de ADM, força e dor durante o teste de força e função autorrelatada e de desempenho físico em indivíduos com dor no ombro. Métodos: trata-se de um estudo observacional e transversal. Foram avaliados indivíduos com dor no ombro unilateral quanto a ADM e força de elevação, rotação externa e rotação interna (RI), e a dor durante a força. A avaliação da função incluiu o Shoulder Performance Activity Test (SPAT) e o Penn Shoulder Score (PSS). O teste de correlação de Pearson (rp) foi usado na avaliação da relação entre as variáveis clínicas e o SPAT, enquanto o teste de Spearman (rs) avaliou a relação entre as variáveis clínicas e o PSS. Resultados: a amostra foi composta por 17 indivíduos (8 homens e 9 mulheres; idade: 35,58 ±13,72 anos; IMC: 25,26 ± 4,11kg/m2). Foram encontradas correlações de moderada a forte entre as variáveis de ADM de elevação (rp = -0,52), força de elevação (rp= -0,66) e rotação interna (rp = -0,57) e o domínio tempo do SPAT. Houve correlação de moderada a forte entre a dor durante a força de RI e os domínios esforço (rp = 0,53) e dor (rp =0,61) do SPAT. A correlação entre a dor durante a força de elevação e a questão 14 do PSS (alcançar uma prateleira acima da cabeça com o braço afetado estendido) foi moderada (rs= -0,41). Conclusão: a força e ADM de elevação e a força e dor durante o teste da força de RI tiveram relação com os domínios dor e esforço do SPAT, enquanto que o nível de dor durante o teste da força de elevação teve relação com o PSS.
Abstract: Introduction: Individuals with shoulder pain may experience loss of range of motion (ROM) and deficit in periscapular and glenohumeral strength, affecting their function, which is assessed by self-report and physical performance measures. However, it is not clear which clinical measures are most related to each domain of functionality. Objective: To investigate the relationship between clinical variables of ROM, strength and pain during the strength test and self-reported function and physical performance in individuals with shoulder pain. Methods: This is an observational and cross-sectional study. Individuals with unilateral shoulder pain were evaluated for ROM and elevation strength, external rotation and internal rotation (IR), and pain during strength. Function assessment included the Shoulder Performance Activity Test (SPAT) and the Penn Shoulder Score (PSS). The Pearson correlation test (rp) was used to assess the relationship between clinical variables and SPAT, while the Spearman test (rs) evaluated the relationship between clinical variables and PSS. Results: The sample consisted of 17 individuals (8 men and 9 women; age: 35.58 ± 13.72 years; BMI: 25.26 ± 4.11kg / m2). Correlations of moderate to strong were found between the variables of elevation ROM (rp = -0.52), elevation strength (rp = -0.66) and internal rotation (rp = -0.57) and the time domain of the SPAT. There was a moderate to strong correlation between pain during IR strength and the SPAT effort (rp = 0.53) and pain (rp = 0.61) domains. The correlation between pain during elevation strength and PSS question 14 (reaching a shelf above the head with the affected arm extended) was moderate (rs = -0.41). Conclusion: Elevation strength and ROM and strength and pain during IR were related to the SPAT domains, while pain during elevation was related to PSS.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10773
Other Identifiers: 20155134574
Appears in Collections:Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relaçãoentrevariáveisclínicasefunção_Souza_2020Texto Completo909,92 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.