Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10681
Title: EFEITOS DO LASER DE BAIXA INTENSIDADE NA PROLIFERAÇÃO E VIABILIDADE DE CÉLULAS PRÉ-OSTEOBLÁSTICAS NA SUPERFÍCIE DE FILMES DE ÁCIDO POLILÁTICO
Authors: Sabino, Vladimir Galdino
Keywords: Biomateriais;Polímeros;Laser;Osteoblastos;Proliferação Celular;Viabilidade Celular
Issue Date: 17-Jul-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SABINO, Vladimir Galdino. Efeitos do laser de baixa intensidade na proliferação e viabilidade de células pré-osteoblásticas na superfície de filmes de ácido polilático. 2020. 32 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: O ácido polilático (PLA) é um biomaterial usado em muitas aplicações biomédicas e mostra-se promissor na produção de arcabouços para engenharia de tecidos. A irradiação com laser de baixa intensidade (LBI) tem sido sugerida como uma ferramenta para promover a bioestimulação in vitro de vários tipos celulares. Nesse contexto, o estudo teve como objetivo verificar a eficácia do LBI na proliferação de pré-osteoblastos MC3T3-E1 cultivados em filmes de PLA. Os filmes produzidos foram caracterizados em termos de hidrofilicidade por testes de ângulo de contato, morfologia da superfície por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e nanotopografia por microscopia de força atômica (AFM). As células MC3T3-E1 foram cultivadas em três grupos: Controle - superfície plástica de poliestireno; PLA - filme de PLA; e PLA + Laser - filme de PLA, com posterior irradiação das células com laser de diodo (InGaAIP; comprimento de onda 660 nm; potência 30 mW; densidade energética 4 J/cm²). A proliferação celular foi avaliada pelo ensaio Alamar Blue nos intervalos de 24, 48 e 72 h após a irradiação. No intervalo de 72 h, a viabilidade celular foi avaliada pelo ensaio Live/Dead, os eventos relacionados à apoptose por marcação com Anexina-V/PI e os eventos do ciclo celular por citometria de fluxo, enquanto a morfologia celular na superfície de cada filme foi avaliada por MEV. Os filmes produzidos apresentaram superfície lisa e regular, com rugosidade superficial média (Ra) de 21,43 nm. Os resultados do ensaio bioquímico do Alamar Blue indicaram que o grupo PLA + Laser exibiu maior proliferação (p<0,01) quando comparado aos grupos Controle e PLA. Os ensaios Live/Dead e Annexina/PI indicaram aumento da viabilidade celular no grupo PLA + Laser, que também apresentou maior porcentagem de células (p<0.05) nas fases proliferativas do ciclo celular (S e G2/M). Esses achados foram confirmados pela maior densidade celular observada no grupo PLA + Laser através da análise por MEV. As evidências deste estudo corroboram a ideia de que o LBI aumenta a proliferação de células MC3T3-E1 nas superfícies do PLA, sugerindo que ele pode ser potencialmente aplicado na engenharia de tecidos ósseos.
Abstract: Poly(lactic acid) (PLA) is a biomaterial used in many biomedical applications and has a promising future in tissue engineeringscaffolds. Low level laser irradiation (LLLI) has been suggested as a tool to promote in vitrobio-stimulation of various cell types. In this context, this study aimed to verify the efficacy of LLLIon the proliferation of MC3T3-E1 preosteoblasts cultured on a PLA film. The produced PLA films were characterized in terms of hydrophilicity by contact angle tests, surface morphology byscanning electron microscopy (SEM) and nanotopography by atomic force microscopy (AFM). The MC3T3-E1 cells were cultured as three different groups: Control –cells cultured on a polystyrene plastic surface; PLA –cells cultured on a PLA film; and PLA + Laser –cells cultured on a PLA film and submitted to a single irradiation with diode laser (InGaAIP; wavelength 660 nm; power 30 mW; energy density 4 J/cm²). Cell proliferation by the Alamar Blue assay at 24, 48, and 72 h intervals after irradiation. Cell viability was assessed by the Live/Dead assay, apoptosis-related events were evaluated by annexin V/PI expression and cell cycle events were analyzed by flow cytometry. Cell morphology on the surface of each film was assessed by SEM at 72 h. The produced films displayed a smooth and regular surface, with an average surface roughness (Ra) of 21.43 nm. Biochemical assay(Alamar Blue)results indicatedthat the PLA + Laser group exhibited higher proliferation (p <0.01) when compared to the Control and PLA groups. The Live/Dead and Annexin/PI assays indicated anincreased cell viability in the PLA + Laser group, that also presented a higher percentage of cells(p<0.05)in the proliferative cell cycle phases (S and G2/M). These findings were also confirmed by the higher cell density observed in the PLA + Laser group through SEM images. The evidence from this study supports the idea that LLLIincreases the proliferation of MC3T3-E1 cells on PLA surfaces, suggesting that it can be potentially applied in bone tissue engineering.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10681
Other Identifiers: 20160122627
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC VLADIMIR GALDINO Final com ficha.pdf704.21 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.