Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/1067
Título: MAÇONARIA, COMUNISMO E A BIOGRAFIA DO PADRE JOÃO MARIA NO JORNAL A ORDEM (1935-1939)
Autor(es): Melo Júnior, ANTONIO FERREIRA DE
Palavras-chave: Maçonaria;Comunismo;Padre João Maria;Jornal A Ordem
Data do documento: 2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Resumo: Em 1899, com a instauração do regime republicano no Brasil, a Igreja Católica sofre um declínio institucional ao ser separada do Estado. Organizando-se internamente, ela funda dioceses, forma quadros distintos de clérigos, controlou a religiosidade popular e formou intelectuais leigos, dentro do modelo da neocristandade, garantindo assim o retorno da influência do catolicismo sobre a política do País. Na década de 1930, no contexto da crise do liberalismo e da sacralização da política, a Igreja já dispunha de uma imprensa militante que veiculava um pensamento social, moral, político e religioso de envergadura, tendo como inimigos o protestantismo , a Maçonaria, o comunismo e o liberalismo. O jornal norte-riograndense A Ordem, principal órgão católico do estado, foi fundado em 1935 expressa o ideário da neocristandade, construindo identidades católicas ao relacionar as realidades internacional, nac ional e local em sincronia, e não em submissão de umas às outras, em oposição à Maçonaria e ao comunismo. Este trabalho discute a forma como Maçonaria e Comunismo aparecem nas páginas do jornal A Ordem, assim como foi construída uma identidade pautada na figura do padre João Maria, entre 1935 e 1939. Para tanto, parte de fontes diversas, como as matérias do referido periódico, livro de tombo, atas de irmandades, jornal A República, dentre outras, e da geopolítica crítica. Na análise, foi percebido que a figura do padre João Maria foi construída por monsenhor Alves Landim, um dos representantes da Diocese de Natal, e teve como base a oposição à Maçonaria e ao comunismo, os quais foram vistos fundamentalmente como inimigos internacionais distantes da realidade brasileira. No caso da Maçonaria, a estratégia católica foi de identificá-la ao Rotary Club, querendo com isso garantir a influência política do catolicismo no âmbito local.
URI: http://monografias.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/1067
Outros identificadores: 2013078185
Aparece nas coleções:História (Bacharelado)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Antonio Melo Júnior 2014.2.pdf970,67 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.