Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10639
Title: Determinação de cianeto em sementes de abóbora (Cucurbita maxima Linn), cruas e torradas, comercializadas em Natal/RN por espectrofotometria de absorção molecular
Authors: Siqueira, Roane Lia de Lima
Keywords: Cucurbita maxima;Cucurbita maxima;Jerimum caboclo;Jerimum caboclo;Cianeto;Cyanide;Toxicidade;Toxicity
Issue Date: 10-Jun-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SIQUEIRA, Roane Lia de Lima. Determinação de cianeto em sementes de abóbora (Cucurbita maxima Linn), cruas e torradas, comercializadas em Natal/RN por espectrofotometria de absorção molecular. 2020. 23f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Departamento de Farmácia, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.
Portuguese Abstract: As sementes de abóbora, Cucurbita sp. (Cucurbitaceae), têm sido empregadas na alimentação humana como aperitivo, farinha ou óleo. São ricas em fibra alimentar e proteínas; entretanto, também possuem glicosídeos cianogênicos. O objetivo desse trabalho foi quantificar o cianeto em sementes cruas e torradas de Cucurbita máxima, (conhecida popularmente no Nordeste do Brasil como jerimum caboclo) e avaliar a viabilidade/segurança delas para o consumo humano na forma de aperitivo. A quantificação do cianeto total foi feita por método colorimétrico empregando o picrato alcalino, após autólise e destilação de cinco amostras. Os valores para as amostras cruas variaram de 62,97 a 250,46 μg de cianeto/g de sementes e das torradas variaram de 59,23 a 118,35 μg de cianeto/g de sementes. Considerando que a dose diária máxima seja de 90 μg de cianeto/kg corpóreo, tanto as amostras cruas como as torradas são viáveis para o consumo diário, contanto que seja controlado. Entretanto, o consumo prolongado das sementes, pode acarretar toxicidade crônica, se a dose ultrapassar 20 μg de cianeto/kg de peso corporal/dia.
Abstract: Cucurbita sp. (Cucurbitaceae) seeds are used in human diet as snacks, flour or oil. The seeds are a rich source of fibers and proteins but also presents cyanogenic glycosides. The objective of this work was quantify cyanide in raw and toasted seeds of Cucurbita maxima (popularly known in northeast Brazil as “jerimum caboclo”) and evaluate the viability/security of the seeds as snack in human consumption. The quantification of total cyanide was obtained by a colorimetric method using alkaline picrate, after autolysis and distillation of five samples. The values for the raw samples varied from 62.97 to 250.46 μg of cyanide/ g of seeds and from the toasted varied from 59.23 to 118.35 μg of cyanide/ g of seeds, as long as it is controlled. Considering that the maximum daily dose is 90 μg of cyanide/ kg body weight, both raw and toasted samples are viable for daily consumption. However, chronic toxicity may occur if doses were up to 20 μg cyanide/ kg body weight/day.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10639
Other Identifiers: 2016082646
Appears in Collections:Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Determinaçãodecianetoemsementesdeabóbora_Siqueira_2020Texto Completo225.33 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.