Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10602
Title: Centro de saúde mental pelos princípios da biofilia: anteprojeto de um centro de saúde mental para a cidade de Natal/RN
Other Titles: Mental health center guided by the principles of biophilia
Authors: Barros, Ana Letícia Avelino Silva
Keywords: Arquitetura hospitalar - Monografia;Saúde mental - Monografia;Biofilia - Monografia;Ambientes restauradores - Monografia
Issue Date: 26-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARROS, Ana Leticia Avelino Silva. Centro de saúde mental pelos princípios da biofilia: anteprojeto de um centro de saúde mental para a cidade de Natal/RN. 2019. 72f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Departamento de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Apesar de representar grande parte da população brasileira, os indivíduos sofrendo com transtornos mentais ainda enfrentam fortes dificuldades na busca por tratamento e ajuda profissional. O processo de terapia e cura pode ser extremamente desgastante, sensação essa potencialmente agravada pelas consequências do uso de espaços cuja arquitetura apresente atributos inadequados para a função de acolhimento e apoio a neuroatípicos. Ambientes intimidadores, áridos e desagradáveis contribuem negativamente para a relação do paciente com seu espaço de recuperação física e mental. Ao realizar o desenvolvimento de terapias em espaços propícios para a construção de relações agradáveis, de pertencimento, torna-se mais fácil a continuidade e qualidade do tratamento dos distúrbios mentais, colaborando para a recuperação do paciente. Os princípios da biofilia, a afinidade do ser humano com a natureza, podem entrar nesse aspecto facilitando, a partir de sua inserção nas diretrizes projetuais, a criação de ambientes agradáveis, prazerosos e acolhedores, os quais não colaborem negativamente ou mantenham-se neutros quanto aos tratamentos de problemas de natureza psicológica, mas sim sirvam como parte do processo de cura, de manutenção e recuperação da saúde mental de seus usuários. Dessa forma, o trabalho se propõe a analisar os princípios da arquitetura terapêutica voltada para ambientes de saúde mental a fim de desenvolver anteprojeto de um centro de saúde mental orientado pelos princípios da biofilia.
Abstract: Despite representing a large part of the Brazilian population, individuals suffering from mental disorders still face strong difficulties in seeking treatment and professional help. The process of therapy and healing can be extremely stressful, a sentiment that is potentially aggravated by the consequences of the use of spaces whose architecture has inadequate attributes for the welcoming and supporting of neurodivergent people. Sterile, intimidating and unpleasant environments hurt the patient's relationship with their space for physical and mental recovery. By carrying out the development of therapies in spaces that are adequate for the construction of pleasant connections, the continuity and quality of the treatment of mental disorders become easier, contributing to the patient's recovery. The principles of biophilia, the inclination of the human being towards nature, can enter this aspect by facilitating, when inserted in the project guidelines, the creation of pleasant and welcoming surroundings which do not negatively collaborate or remain neutral in face of treatments for psychological problems, but serve as part of the processes of healing, maintaining and recovering the mental health of its users. Thus, this paper proposes to analyze the principles of therapeutic architecture focused on mental health environments to develop the preliminary design of a mental health center guided by the principles of biophilia.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10602
Other Identifiers: 2015038741
Appears in Collections:Arquitetura e Urbanismo



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons