Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10468
Title: Mapeamento geológico e caracterização petrográfica da região de Serra das Flechas, município de Pedra Lavrada-PB
Authors: Antunes, Ramon Junger Ferreira
Keywords: Mapeamento geológico;Petrografia;Metamorfismo;Geologic mapping;Petrology;Metamorphism
Issue Date: 13-Dec-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: ANTUNES, Ramon Junger Ferreira. Mapeamento geológico e caracterização petrográfica da região de Serra das Flechas, município de Pedra Lavrada-PB. 2019. 85f. Trabalho de Conclusão de Curso ((Bacharelado em Geologia) - Departamento de Geologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: O presente trabalho visa o estudo geológico e petrográfico da região da Serra das Flechas, localizada na parte oeste do município de Pedra Lavrada, no Estado da Paraíba. Tendo em vista o potencial de recursos minerais e consequente caráter exploratório da região, a execução do mapeamento geológico, na escala de 1:30.000, juntamente com a análise petrográfica dos litotipos encontrados, têm o objetivo de contribuir com novas informações e de maior detalhe. Situada geotectonicamente ao norte da Província Borborema, no Domínio Rio Grande do Norte, a área de estudo abrange dois terrenos tectonoestratigráficos, os quais são separados pela Zona de Cisalhamento Picuí-João Câmara: o Domínio Rio Piranhas-Seridó, cobrindo a maior parte da área, a oeste da zona de cisalhamento, e o Domínio São José do Campestre, a leste. Em um primeiro momento foram utilizados dados aerogeofísicos e produtos de sensoriamento remoto, assim como a compilação de dados da bibliografia e mapas prévios, afim de auxiliar na identificação e caracterização das unidades litoestratigráficas e principais estruturas. A partir dessas informações, associadas aos dados coletados na etapa de campo, foi possível elaborar o mapa geológico da área. A leste da zona de cisalhamento, foram mapeados ortognaisses e migmatitos, sendo identificados como o embasamento paleoproterozoico, referente ao Complexo Serrinha-Pedro Velho. A oeste, as unidades aflorantes foram interpretadas como sendo as metasupracrustais neoproterozoicas do Grupo Seridó, identificadas pela presença de xistos contendo lentes de mármore, anfibolito e de rocha calciossilicática, pertencentes à Formação Jucurutu; enquanto a unidade predominante compreende os granada-biotita xistos, com porções contendo cordierita, sillimanita e andaluzita, pertencentes à Formação Seridó. Estas unidades são intrudidas por monzogranitos peraluminosos da Suíte Jardim do Seridó, pelos sienogranitos da Suíte Alcalina Caxexa e por fim, pelos diques e corpos pegmatíticos que marcam o final do magmatismo Ediacarano-Cambriano. Foram reconhecidos três eventos tectono-metamórficos (D1/M1, D2/M2 e D3/M3) que remontam a evolução geológica da região. O primeiro (D1/M1) somente tem registro nas rochas do embasamento, sendo atribuído à gnaissificação e migmatização dos granitoides paleoproterozoicos, definindo um alto grau metamórfico na fácies anfibolito superior. Já o evento D2/M2 corresponde a uma tectônica tangencial, caracterizada por dobras intrafoliais e recumbentes apertadas, afetando tanto o embasamento, como os metassedimentos do Grupo Seridó, atingindo a fácies anfibolito. O último evento (D3/M3), responsável pela atual configuração estrutural da área, ocorreu num regime transcorrente, acompanhado de intenso plutonismo. São formadas macroestruturas como a zona de cisalhamento dextral Picuí-João Câmara e os dobramentos de plano axial de mergulho moderado a forte, com flancos rotacionados, que dão forma a uma grande anticlinal invertida. O metamorfismo (M3) associado a este evento é caracterizado por alta temperaturas e baixas pressões, atingindo a fácies anfibolito superior no pico metamórfico, enquanto o retrometamorfismo alcançou a fácies xisto verde. Os dois últimos eventos caracterizam um contexto colisional associado a um regime transcorrente, que apontam para a processos de colagem e dispersão de terrenos, característicos da orogênese Brasiliana.
Abstract: This work presents a geological and petrographic study of the Serra das Flechas region, located in the western part of the municipality of Pedra Lavrada, in the state of Paraíba. Given the potential for mineral resources and the consequent disposition for mineral exploration in the region, the geological mapping, at scale of 1: 30,000, together with the petrographic analysis of the observed lithotypes intend to contribute with new information and more detail. The study area is geotectonically located at north of the Borborema Province in the Rio Grande do Norte Domain and covers two tectonoestratigraphic terrains, which are separated by the Picuí-João Câmara Shear Zone: the Rio Piranhas-Seridó Domain, covering most of the area, to the east of the shear zone; and the São José do Campestre Domain to the west. At first, aerogeophysical data and remote sensing products, as well as a compilation of bibliographic data and previous maps assisted in the identification and characterization of lithostratigraphic units and main structures. This set of information, together with the data collected in the field stage allowed the elaboration of the geological map of the area. To the east of the shear zone, we mapped and identified orthognaisses and migmatites, which correspond to the paleoproterozoic basement, the Serrinha-Pedro Velho Complex. In the west, we interpreted the outcropping units as being the neoproterozoic metasupracrustal rocks of the Seridó Group, which we identified by the presence of schists, as well as marble, amphibolite and chalcosilicate rock lenses, that belong to the Jucurutu Formation. The predominant unit comprises the biotite garnet schists, with portions containing cordierite, sillimanite and andalusite, that belong to the Seridó Formation of the Seridó Group. These units are intruded by the peraluminous monzogranites of the Jardim do Seridó Suite, the sienogranites of the alkaline Caxexa Suite, and finally by the dykes and pegmatitic bodies that mark the end of the Ediacaran-Cambrian magmatism. We recognized three tectono-metamorphic events (D1/M1, D2/M2 e D3/M3) in which consist the geological evolution of the region. The first one (D1/M1) is only registered in the basement rocks, and is attributed to the gneissification and migmatisation of the paleoproterozoic granitoids, defining a high metamorphic degree at superior amphibolite facies. The D2/M2 event corresponds to a tangential tectonics, characterized by intrafolial folds and tight recumbents that affect both the basement and the metasediments of the Seridó Group, reaching the amphibolite facies. The last event (D3/M3), responsible for the current structural configuration of the area, occurred in transcurrent regime, accompanied by intense plutonism. The third event produced macrostructures such as the Picuí-João Câmara dextral shear zone and the moderate to strong dip axial plane folds with rotated flanks that form a large inverted anticline. The metamorphism (M3) associated with this event is characterized by high temperatures and low pressures, reaching the upper amphibolite facies at its metamorphic peak, while retrometamorphism reached the green schist facies. The last two events characterize a collisional context associated with a transcurrent regime, which point to the processes of collage and dispersion of terrains that is characteristic of the Brasiliano orogeny.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10468
Other Identifiers: 2014041018
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC RAMON FINAL.pdf12.18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons