Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10459
Title: Análise dos impactos da negociação coletiva para as empresas e para os empregados após a reforma trabalhista
Other Titles: Analysis of the impacts of collective negotiation on business and employees after labor reform
Authors: Medeiros, Rodrigo Gussão
Keywords: Negociação coletiva. Impacto nas empresas. Reforma trabalhista.
Issue Date: 2-Dec-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Rodrigo Gussão. Análise dos impactos da negociação coletiva para as empresas e para os empregados após a reforma trabalhista. 2019. 34f. Monografia (Graduação) - Curso de Administração, Departamento de Ciências Administrativas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: O presente ensaio busca analisar os impactos da negociação coletiva nas empresas e empregados após a Reforma Trabalhista de 2017. O problema de pesquisa é o seguinte: de que forma o impacto nas negociações coletivas pela Reforma Trabalhista de 2017 repercutiu nas empresas? O objetivo geral da pesquisa é analisar os impactos da negociação coletiva de trabalho para as empresas e para os empregados após a Reforma Trabalhista, e os específicos são levantar nos principais periódicos os artigos que tratam dos impactos da negociação coletiva de trabalho após a reforma trabalhista e apresenta-los, dividindo-os entre os positivos e negativos, para os empregados após a promulgação da Reforma Trabalhista. Como população e amostra foram utilizados os artigos publicados pelos periódicos científicos brasileiros que tratam do tema, por meios como a pesquisa bibliográfica, a análise de dispositivos legais e o assíduo estudo da jurisprudência atualizada. A análise de dados se deu de maneira qualitativa, tendo como alicerce metodológico o método lógico-dedutivo. Como resultado, observou-se que o rol possível para a negociação coletiva foi extensamente ampliado, possibilitando as empresas adequarem suas realidades as normas, sofrendo apenas uma limitação taxativa. Também como resultado, observou-se os aspectos positivos e negativos dessa mudança, e exemplo prático desta.
Abstract: This essay seeks to analyze the impacts of collective bargaining on companies and employees after the 2017 Labor Reform. The research problem is as follows: How did the impact on collective bargaining by the 2017 Labor Reform have an impact on companies? The general objective of the research is to analyze the impacts of collective bargaining for companies and employees after the Labor Reform, and the specific ones are to raise in the main journals the articles that deal with the impacts of collective bargaining after the labor reform. presents them, dividing them between the positive and negative, for the employees after the promulgation of the Labor Reform. As population and sample were used the articles published by the Brazilian scientific journals that deal with the subject, by means such as the bibliographical research, the analysis of legal devices and the frequent study of the jurisprudence updated. Data analysis was performed in a qualitative manner, having as methodological foundation the logical-deductive method. As a result, it was observed that the possible role for collective bargaining was vastly expanded, enabling companies to adjust their realities to the norms, suffering only a limiting limitation. Also as a result, we noted the positive and negative aspects of this change, and the practical example of it.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10459
Other Identifiers: 2016042060
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ImpactosNegociacaoColetiva_Medeiros_2019739.58 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.