Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10424
Title: Influência da incidência de trepadeiras na intensidade de herbivoria de 16 espécies nativas da Caatinga em um programa de restauração
Authors: Medeiros, Samara Marques de
Keywords: Herbáceas trepadeiras;Herbaceous climbers;Restauração;Restoration;Caatinga;Caatinga;Herbivoria;Herbivory
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Samara Marques de. Influência da incidência de trepadeiras na intensidade de herbivoria de 16 espécies nativas da Caatinga em um programa de restauração. 2019. 25 f. Monografia (Graduação em Ecologia) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: A Caatinga se encontra em estado de degradação crônica que em diversas regiões tem desencadeado um processo de desertificação. Projetos de restauração atuais têm avançando na superação de problemas clássicos através do uso de plantas facilitadoras e no plantio de mudas com raízes profundas. Contudo, ainda são escassos os estudos sobre fatores que influenciam o desenvolvimento do plantio, como a dinâmica de plantas herbáceas e herbívoros que interagem com as mudas plantadas. Este trabalho teve como objetivo analisar a relação entre a incidência de trepadeiras e a intensidade de herbivoria para abranger o conhecimento acerca do funcionamento do bioma e influenciar no aprimoramento de técnicas de restauração. Foram analisadas 16 espécies de plantas nativas em campo, de 10 famílias diferentes, num total de 294 mudas plantadas para cada espécie, dispostas em 147 parcelas variando em diversidade de composição. Foram registrados a presença e ausência de herbáceas trepadeiras e de folhas herbivoradas por planta. As incidências de herbivoria e de trepadeiras diferiram entre as espécies. A espécie com maior intensidade de herbivoria foi Poincianella gardineriana e com menor Sebastiania macrocarpa. As espécies com maiores incidências de trepadeira foram Sebastiania macrocarpa, Mimosa tenuiflora e Piptadenia stipulacea. A incidência de trepadeira influenciou a intensidade de herbovira na Pseudobombax marginatum e houveram tendências a aumento ou diminuição da herbivoria em relação à presença de trepadeiras em mais quatro espécies. A palatabilidade das plantas é geralmente o fator determinante para a escolha dos insetos. Plantas trepadeiras possuem alto teor nutritivo e alta taxa de crescimento, sendo boas opções de alimento para os insetos, o que poderia explicar a diminuição de herbivoria em algumas espécies. Já o aumento da herbivoria em outras espécies pode indicar que espécies de plantas leguminosas são mais atrativas que algumas trepadeiras. A falta de relação entre a incidência de trepadeiras e a intensidade de herbivoria pode ter relação com a alteração do tamanho das trepadeiras e, consequentemente, sua visibilidade. Podemos perceber que as trepadeiras podem interferir na intensidade de herbivoria em projetos de restauração. Sugerimos que sejam feitos estudos controlados com relação ao tamanho, espécies e grau de infestação das trepadeiras.
Abstract: The Caatinga is in a state of chronic degradation that in several regions has triggered a process of desertification. Current restoration projects have advanced in overcoming classic problems through the use of facilitating plants and the planting of seedlings with deep roots. However, there are still few studies on factors that influence the development of planting, such as the dynamics of herbaceous and herbivorous plants that interact with the seedlings planted. This work aimed to analyze the relationship between the incidence of climbing plants and the intensity of herbivory in order to cover the knowledge about the functioning of the biome and influence the improvement of restoration techniques. We analyzed 16 native plant species in the field, from 10 different families, in a total of 294 seedlings planted for each species, arranged in 147 plots varying in composition diversity. The presence and absence of herbaceous vines and herbivorous leaves per plant were recorded. The incidences of herbivory and climbing differed among the species. The species with higher herbivory intensity was Poincianella gardineriana and with lower Sebastiania macrocarpa. The species with higher incidences of climbing were Sebastiania macrocarpa, Mimosa tenuiflora and Piptadenia stipulacea. The incidence of climbing influenced the intensity of herbovira in Pseudobombax marginatum and there were tendencies to increase or decrease the herbivory in relation to the presence of climbers in four other species. The palatability of the plants is generally the determining factor for the choice of insects. Climbing plants have high nutrient content and high growth rate, being good food options for the insects, which could explain the decrease of herbivory in some species. The increase of herbivory in other species may indicate that leguminous plant species are more attractive than some climbers. The lack of relation between the incidence of climbing and the intensity of herbivory may be related to the change in the size of climbing plants and, consequently, their visibility. We can see that vines can interfere with the intensity of herbivory in restoration projects. We suggest that controlled studies be made regarding the size, species and degree of infestation of vines.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10424
Other Identifiers: 2012982398
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InfluenciadaIncidenciadeTrepadeiras_Medeiros_2019.pdf893.79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons