Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10392
Title: Terra sem lei, povo de superstição: a representação dos egípcios e do Egito no discurso de Tácito (97 E.C. – 120)
Authors: Almeida Neto, Plínio
Keywords: Tácito;Superstitio;Egito;Alteridade
Issue Date: 17-Dec-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: Almeida Neto, Plinio Nobre de. Terra sem lei, povo de superstição: a representação dos egípcios e do Egito no discurso de Tácito (97 E.C. - 120). Natal, RN: 2018. 75 f. Monografia (graduação em História) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Este estudo objetiva analisar como Tácito, um escritor romano, representa os egípcios e o Egito em seu discurso (97 E.C. – 120). Este autor escreveu cinco obras: Anais, Histórias, Germânia, Diálogo Sobre os Oradores e Vida de Agrícola, nos gêneros historiográfico, etnográfico, diálogo e laudationes funebres, todas na época da dinastia nerva-antonina. Abordaremos o contexto de escrita das obras e suas possíveis influências. As referências dele sobre o Egito e seu povo estão centradas em três aspectos principais: a grandiosidade dos monumentos e do passado egípcio, sua riqueza e posição estratégica e as práticas religiosas de seu povo, consideradas superstitio por Tácito. Pretende-se, então, diante da teoria pós-colonial e da perspectiva da história cultural, compreender a relação de alteridade a partir de uma visão romana. Para isso, utilizaremos a análise do discurso francesa de Dominique Maingueneau como método e os conceitos de identidade cultural, representação, orientalismo e imperialismo.
Abstract: This study aims to analyze how Tacitus, a roman writer, represents the egyptians and Egypt in his discourse (97 C.E. - 120). This author wrote five works: Annals, Histories, Germania, Dialogue on Oratory and The Life of Agricola, in the historiographical, ethnographic, dialogue and laudationes funebres genres, all in the time of the nerva-antonine dynasty. We will discuss the writing context of the works and their possible influences. His references on Egypt and its people are centered on three main aspects: the grandeur of the egyptian monuments and its people, their wealth and strategic position and the religious practices of its people, considered superstitio by Tacitus. It is intended, in the light of the postcolonial theory and the perspective of the cultural history, to understand a relation of otherness from a roman vision. For this, we will use the french discourse analysis of Dominique Maingueneau as method and the concepts of cultural identity, representation, orientalism and imperialism.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10392
Other Identifiers: 2012949713
Appears in Collections:História (Bacharelado)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA PLÍNIO versão final com sugestões da banca II.pdf957 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons