Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10384
Title: Superar limites e vencer desafios: motivos que levam os jovens a praticarem o atletismo
Other Titles: Overcoming Limits and Overcoming Challenges: Motives for Young People to Practice Athletics
Authors: Santos, Lucas Diego Felipe dos
Keywords: Esporte;Motivação;Jovem;Atletismo
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SANTOS, Lucas Diego Felipe dos. Superar limites e vencer desafios: motivos que levam os jovens a praticarem o atletismo. 2019. 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Departamento de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: O esporte faz parte da cultura humana, se difundindo desde a vertente escolar até o esporte-espetáculo. A adesão, persistência e abandono da prática de modalidades esportivas, por parte dos jovens, se justificam por elementos motivacionais atrelados a uma série de fatores intrínsecos e extrínsecos. Indiretamente, não só a representatividade olímpica de uma nação depende da massificação do desporto, mas também, face ao crescente número de casos de sedentarismo, a qualidade de vida dos adultos. Entender quais as razões que levam as crianças e adolescentes a praticarem esporte é uma necessidade cada vez mais emergente. Neste sentido, o objetivo do presente estudo foi identificar quais os motivos que levam os atletas escolares a praticarem o atletismo. Para tanto, foi utilizada uma amostra composta por 50 atletas de ambos os sexos, com média de idade de 15,68 (desvio padrão = 1,39), participantes de uma competição de caráter nacional. Os sujeitos foram avaliados, quanto aos atributos motivacionais que os impulsionam a prática esportiva, por meio do Participation Motivation Questionnaire de Guedes e Netto (2013). Os resultados evidenciaram que a competição e competência técnica são as dimensões que mais motivam os atletas escolares, ao passo que reconhecimento social e emoção são as que menos motivam. Os achados apontam para uma necessidade de revisão do ideário motivacional baseado no sucesso em exigências técnicas e competitivas. A literatura científica carece de estudos longitudinais que abordem esta temática.
Abstract: The sport is part of human culture, spreading from the school to the spectacle sport. The adherence, persistence and abandonment of sports practice by young people are justified by motivational elements linked to a series of intrinsic and extrinsic factors. Indirectly, not only the Olympic representation of a nation depends on the massification of sport, but also, in view of the increasing number of cases of sedentary lifestyle, the quality of life of adults. Understanding the reasons that lead children and adolescents to play sports is an increasingly emerging need. In this sense, the objective of the present study was to identify the reasons that lead school athletes to practice athletics. Therefore, a sample composed of 50 athletes of both sexes, with a mean age of 15.68 (standard deviation = 1.39), participating in a national competition, was used. The subjects were evaluated regarding the motivational attributes that drive them to practice sports through the Participation Motivation Questionnaire by Guedes and Netto (2013). The results showed that competition and technical competence are the dimensions that most motivate school athletes, while social recognition and emotion are the least motivating. The findings point to a need for revision of motivational ideas based on success in technical and competitive requirements. The scientific literature lacks longitudinal studies that address this theme.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10384
Other Identifiers: 2016085728
Appears in Collections:Educação Física (licenciatura)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SuperarLimitesVencerDesafios_Santos_2019.pdfTrabalho Completo376.15 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons