Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10383
Title: Novos tempos, novos tratamentos: uso de ferramentas cronoterapêuticas para desordens do envelhecimento
Authors: Cruz, Marília Felipe da
Keywords: Sistema de Temporização Circadiano;Envelhecimento;Núcleo Supraquiasmático;Restrição Alimentar;Fototerapia
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: CRUZ, Marília Felipe da. Novos tempos, novos tratamentos: uso de ferramentas cronoterapêuticas para desordens do envelhecimento. 2019. 41 f. Monografia (Graduação em Biomedicina) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: O envelhecimento representa para o indivíduo uma fase de importantes mudanças tanto na fisiologia quanto nas regulações diárias de funções orgânicas e cerebrais. Na literatura, esse processo tem sido classificado como normal, quando envolve mudanças fisiológicas, universais e inexoráveis; e usual quando inclui doenças relacionadas à idade. Durante essa fase, processos fisiológicos sofrem algumas modificações significativas como, por exemplo, no sistema nervoso ocorre diminuição no volume de massa encefálica devido à possíveis perdas neuronais e atrofias de ramificações. Estudos voltados para o relógio biológico têm mostrado uma redução da atividade neuronal no núcleo supraquiasmático (NSQ) de idosos, rincipalmente em indivíduos superiores aos 80 anos, além de mudanças na expressão do comportamento, como uma redução na amplitude do ritmo circadiano. O envelhecimento também altera a complexa estrutura do NSQ resultando em diminuição de dendritos e, espinhas dendríticas, de receptores de eurotransmissores e também de componentes neuroquímicos. Tendo em vista todas essas modificações causadas pelo envelhecimento, alguns estudos trazem novas abordagens e ferramentas cronoterapêuticas como solução para desordens circadianas advindas do mecanismo circadiano modulado pelo relógio biológico. O objetivo desse estudo foi realizar um levantamento bibliográfico que tenha por principal enfoque a utilização de terapia com luz e restrição alimentar. Para isso foram pesquisados artigos científicos no período de 1951 a 2019 para traçar panoramas sobre ritmos circadianos, envelhecimento e métodos terapêuticos. É importante ressaltar que a literatura mostrou que o tratamento com luz em desordens do sono é mediado por atividade ocular desenvolvida por fotorreceptores e estabelecem que a exposição à luz azul monocromática (460 nm) é mais eficaz, focalizando na redefinição do sistema circadiano e liberação noturna do hormônio melatonina pela glândula pineal. Porém o que garante eficácia no tratamento de desordens do sono com luz são as doses de estímulo, radiação e duração da luz. Em relação a utilização de terapias de restrição alimentar, sabe-se que o comportamento alimentar pode ser um fator mediador pelo qual o NSQ coordena os ritmos fisiológicos periféricos, portanto, o comportamento alimentar pode manter os ritmos das regiões centrais e periféricas acoplados. Mas para isso alguns parâmetros ainda precisam ser especificados para a melhor eficácia dos tratamentos, tanto terapia com luz quanto a restrição alimentar, sempre levando em consideração a plasticidade da organização temporal interna que o indivíduo expressará pós tratamento.
Abstract: Aging represents for the individual a phase of important changes both in physiology and in the daily regulation of organic and brain functions. In the literature, this process has been classified as normal when it involves physiological, universal and inexorable changes; and usual when it includes age-related illnesses. During this phase, physiological processes undergo some significant changes such as, for example, in the nervous system, there is a decrease in brain mass volume due to possible neuronal losses and branch atrophies. Studies focusing on the biological clock have shown a reduction in neuronal activity in the protoplasmic nucleus (SCN) of the elderly, especially in individuals older than 80 years, in addition to changes in behavioral expression, such as a reduction in circadian rhythm amplitude. Aging also alters the complex structure of the SCN resulting in decreased dendrites and critical spines, neurotransmitter receptors and neurochemical components. Given all these modifications caused by aging, some studies bring new approaches and chronotherapeutic tools as a solution to circadian disorders arising from the circadian mechanism modulated by the biological clock. The aim of this study was to conduct a literature review that has as its main focus the use of light therapy and dietary restriction. For this purpose, scientific articles were researched from 1951 to 2019 to trace panoramas about circadian rhythms, aging and therapeutic methods. Importantly, the literature has shown that light treatment in sleep disorders is mediated by photoreceptor eye activity and establishes that exposure to monochrome blue light (460 nm) is more effective, focusing on circadian system redefinition and nocturnal release. melatonin hormone by the pineal gland. However, what guarantees efficacy in the treatment of light sleep disorders are the stimulus doses, radiation and light duration. Regarding the use of dietary restriction therapies, it is known that eating behavior may be a mediating factor by which SCN coordinates peripheral physiological rhythms, therefore eating behavior can keep the rhythms of the central and peripheral regions coupled. But for this some parameters still need to be specified for the best efficacy of treatments, both light therapy and dietary restriction, always taking into account the plasticity of the internal temporal organization that the individual will express after treatment.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10383
Other Identifiers: 2014088168
Appears in Collections:Biomedicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Novos Tempos, Novos Tratamentos_Cruz_2019.pdf649.74 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons