Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10356
Title: INCLUSÃO ESCOLAR DA PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO: ASPECTOS CONCEITUAIS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS
Authors: Silva, Laíse Maria Fernandes de Carvalho
Keywords: Educação Especial. Inclusão Escolar. Transtorno do Espectro do Autismo.;Special Education. School inclusion. Autism Spectrum Disorder
Issue Date: 3-Dec-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Laíse Maria Fernandes de Carvalho. Inclusão escolar da pessoa com transtorno do espectro do autismo: Aspectos conceituais e práticas pedagógicas. 2019. 68 f. Monografia (Graduação) - Curso de Pedagogia, Departamento de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2019.
Portuguese Abstract: A inclusão escolar se constitui como um paradigma educacional organizado em torno de lutas empreendidas em torno da garantia de direitos de pessoas historicamente marginalizadas, dentre as quais aquelas que apresentam Transtornos do Espectro do Autismo – TEA. O presente trabalho apresenta informações referentes a uma pesquisa que tem como objetivo geral analisar como ocorre a inclusão da pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo – TEA na escola regular, considerando também a oferta de educação especial. Tem, ainda, como objetivos específicos: compreender aspectos conceituais e históricos relativos à Educação Inclusiva e como esse paradigma foi se configurando e redimensionando a Educação Especial, no Brasil; identificar a caracterização da criança com Transtorno do Espectro do Autismo – TEA; identificar e analisar como se desenvolve a prática pedagógica e como se organiza uma escola regular, mediante a inclusão da criança com TEA. Respaldou-se, principalmente em Mazzota (2003), Lima (2006), Castanha (2011), Batista (2006), Carvalho (2008), Bosa (2002), Cunha (2014), Khoury (2014), Melo (2007). Está inserida na abordagem qualitativa de pesquisa, sendo realizada por meio de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo. Nesta última, foram utilizados, como instrumentos: a análise de documentos, a observação, o uso de questionário e a realização de entrevista, sendo realizada em uma creche localizada no município de Currais Novos/RN, envolvendo quatro profissionais que atuam mediante a inclusão de crianças com TEA, sendo uma que atua como coordenadora pedagógica, uma que exerce suas funções na Sala de Recursos Multifuncionais e duas que atuam em classes regulares da educação infantil. Através da pesquisa compreendemos melhor o percurso da educação especial, cuja forma de oferta foi modificada pelas políticas educacionais inclusivas. Na atualidade, a educação especial complementa ou suplementa a escolarização regular e não pode mais ter um caráter substitutivo. Também foi possível caracterizar a pessoa com TEA, que, em seu desenvolvimento, apresenta comprometimentos na área social, afetiva e cognitiva, mas que apesar das limitações, são pessoas com grandes possibilidades de aprendizagem e desenvolvimento. Por fim, no contexto investigado, apesar da aceitação das crianças com TEA, constatamos que a inclusão não é uma realidade, sendo necessários investimentos em formação e organização das práticas pedagógicas de modo a favorecer a inclusão destes educandos.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10356
Other Identifiers: 20160121067
Appears in Collections:CERES - Pedagogia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
InclusaoEscolarEspectroAutismo_Silva_2019.pdf1.16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons