Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10298
Title: Você é o que você come? Dieta, personalidade e percepção ambiental
Authors: Barros, Samile Laura Dias
Keywords: Comportamento alimentar humano;Escolhas alimentares;Motivações;Big Five;Preocupação ambiental;Human eating behavior;Food choices;Motivations;Big Five;Environmental concern
Issue Date: 25-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: BARROS, Samile Laura Dias. Você é o que você come? Dieta, personalidade e percepção ambiental. 2019. 99 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) – Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: Nossos ancestrais sofreram vários tipos de pressões seletivas que moldaram a alimentação dos humanos modernos. Diante disso, em nossa história alimentar, passamos por diversificações na dieta, culminando com uma dieta onívora. Para além da onivoria, outros aspectos importantes na composição de nossa dieta envolvem questões mais atuais, como, por exemplo, dietas baseadas em conceitos éticos, tais como o vegetarianismo e o veganismo. Nesse âmbito, o presente estudo teve por objetivo compreender como se constituem as escolhas alimentares para a composição da dieta e a sua relação com a preocupação ambiental. Para esse propósito, participaram 242 voluntários, dos quais, 118 eram onívoros, 73 vegetarianos e 51 veganos de ambos os sexos, maiores de 18 anos. A coleta de dados foi feita através de questionários online, a partir dos quais investigou-se a motivação para a composição da dieta (através do Questionário de escolhas alimentares), a personalidade (utilizando o Big Five) e dados sociodemográficos. Os dados foram analisados através de estatística não-paramétrica. Verificou-se que os participantes com dieta vegetariana ou vegana, assinalaram significativamente mais motivações como “Preocupação com bem-estar dos animas” e “Preocupações com o impacto ambiental na alimentação”, do que os onívoros. Por outro lado, os onívoros apresentaram dentre suas motivações principais “sabor da carne”, “hábito”, “foi assim que fui educado”, “É mais saudável”. Em relação à preocupação ambiental, “Alterações climáticas”, “Extinção de espécies animais”, “Impacto ambiental da pecuária”, “Regimes alimentares não sustentáveis, por consumo excessivo de carne”, “Escassez de água” foram assinaladas significativamente mais por veganos e vegetarianos. Ademais, os veganos apresentaram mais preocupação na “Introdução de organismos geneticamente modificados na cadeia alimentar” do que vegetarianos e onívoros. Quanto à personalidade e as decisões alimentares, houve diferença para os traços de extroversão e abertura, com a média dos veganos significativamente superior aos onívoros. A partir dos resultados observados, pode-se concluir que as diferenças individuais são um componente importante na compreensão das decisões quanto às dietas na atualidade.
Abstract: Our ancestors suffered various kinds of selective pressures that shaped the diet of modern humans. Given this, in our dietary history, we have gone through dietary diversification, culminating in an omnivorous diet. In addition to omnivory, other important aspects of our dietary composition involve more current issues, such as diets based on ethical concepts such as vegetarianism and veganism. In this context, the present study aimed to understand how food choices are constituted for diet composition and its relationship with environmental concern. For this purpose, 242 volunteers participated, of which 118 were omnivores, 73 vegetarians and 51 vegans of both sexes, over 18 years old. Data collection was done through online questionnaires, from which we investigated the motivation for diet composition (through the Food Choice Questionnaire), personality (using the Big Five) and sociodemographic data. Data were analyzed using nonparametric statistics. Participants on a vegetarian or vegan diet were found to have significantly more motivations such as "Animal welfare concerns" and "Environmental impact on food" than omnivores. On the other hand, the omnivores had among their main motivations “meat flavor”, “habit”, “that's how I was brought up”, “It's healthier”. Regarding environmental concerns, “Climate Change”, “Extinction of Animal Species”, “Environmental Impact of Livestock”, “Unsustainable Diet, Excessive Meat Consumption”, “Water Shortage” were marked significantly more by vegans and vegetarians. In addition, vegans were more concerned with introducing genetically modified organisms into the food chain than vegetarians and omnivores. Regarding personality and eating decisions, there was a difference for extroversion and openness traits, with the average of vegans significantly higher than omnivores. From the observed results, it can be concluded that individual differences are an important component in understanding diet decisions today.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10298
Other Identifiers: 20160141220
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vocêéoquevocêcome_Monografia.pdf2.22 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons