Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10288
Título: Potencial de uso da espécie Imburana (Commiphora leptophloeos) em projetos de restauração da Caatinga
Autor(es): Nascimento, Ana Cleide Cabral do
Palavras-chave: Semiárido;Adequabilidade Bioclimática;Sobrevivência;Crescimento;Herbivoria;Restauração Florestal
Data do documento: 29-Nov-2019
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: NASCIMENTO, Ana Cleide Cabral do. Potencial de uso da espécie Imburana (Commiphora leptophloeos) em projetos de restauração da Caatinga. 2019. 29 f. Monografia (Graduação em Ecologia) – Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Resumo: A Caatinga, bioma exclusivamente brasileiro, tem sofrido com fortes pressões antrópicas que, aliadas aos estresses naturais do ecossistema, tem ocasionado grandes degradações, tornando a restauração florestal necessária em um ambiente desafiante. Conhecer as espécies que conseguem se estabelecer bem nesse ecossistema pode aumentar o sucesso dos projetos de restauração da Caatinga. Esse trabalho tem como objetivo entender o potencial de uso de uma espécie pioneira e de ampla distribuição, Commiphora leptophloeos (Imburana), em programas de restauração da Caatinga. Para isso acompanhamos um total de 294 transplantes entre os anos de 2017 e 2018 (primeiro e segundo ano após o plantio de restauração). Para tanto, calculamos suas taxas de sobrevivência total e por parcela (35), crescimento anual em altura e em biomassa foliar, a influência da herbivoria por insetos na sobrevivência e crescimento dos transplantes, e a adequabilidade bioclimática da Caatinga para a espécie no presente e no futuro. A espécie apresentou uma sobrevivência total de 86,61 %, um crescimento médio em altura de 18,10 cm e um crescimento médio em biomassa de 11,20 g anual, como também uma alta adequabilidade com relação para a região da Caatinga no presente (média de 0.62) e no futuro (média de 0.56). A herbivoria não influenciou o crescimento em altura da espécie (p=0,445, R2=0,003) e sua influência negativa sob o crescimento em biomassa e sobrevivência por parcela teve um baixo poder de explicação (p=0,029, R2=0,033; p= 0,028; R2 = 0,138). Acreditamos que as taxas de sobrevivência neste estudo tenham sido mais do que o dobro das encontradas em outros estudos devido as mudas terem sido transplantadas com 1 m de raiz. Os baixos valores de crescimento podem estar relacionados com o período inicial de estabelecimento das mudas em campo e a aparente resistência à herbivoria pode estar relacionada com o caráter pioneiro e decíduo da espécie. Concluímos que a Imburana pode ser altamente indicada para uso em projetos de restauração da Caatinga, devido a sua ampla adequabilidade para essa região no presente e no futuro e por apresentar características vantajosas ao seu estabelecimento neste ecossistema.
Abstract: Caatinga, an exclusive Brazilian biome, has suffered from strong anthropogenic pressures. This combined with natural drought, have caused major degradation, making forest restoration necessary in this challenging environment. Knowing the plant species that are able to establish themselves in degraded ecosystems can increase the success of Caatinga restoration projects. Therefore, we seek to test the capacity of a pioneer and widespread tree species Commiphora leptophloeos (Imburana) to survive and grow in degraded areas of Caatinga evaluating its potential to be used in Caatinga restoration projects. We measured a total of 294 transplants between 2017 and 2018 and calculated their total and partial (35) survival rates, annual growth in height and leaf biomass, as well as the influence of insect herbivory on transplant survival and growth. We also measured Caatinga bioclimatic suitability for this species for present and future conditions using niche modeling. The species had a total survival of 86.61%, an average height growth of 18.10 cm and an average annual biomass growth of 11.20 g. Imburana had a high suitability for the Caatinga region for present (average 0.62) and future (average of 0.56) scenarios. Herbivory did not influence species height (p = 0.445, R2 = 0.003), but had a negative influence on biomass and survival per plot (p =0.029, R2 = 0.033; p = 0.028; R2 = 0.138) explaining only a very small portion of the variation. Survival rates in this study were more than double in relation to those found in other studies, because seedlings were transplanted in the field with large roots (1 m length). Low growth values in comparison with other studies may be related to the fact that plants in this study were saplings and not adult trees. Additionally, the apparent resistance of Imburana to herbivory may be related to the pioneer and deciduous character of this species. We conclude that Imburana can be highly indicated for use in Caatinga restoration projects, due to its ability to grow and survive in degraded areas and its wide suitability to live on the Caatinga region for present and future conditions.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10288
Outros identificadores: 2015067805
Aparece nas coleções:Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC Ana Cleide_ Final pronto.pdf722,68 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons