Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10228
Title: Segurança alimentar e pesca artesanal em comunidades costeiras no litoral norte do Rio Grande do Norte
Authors: Silva, Maria Elizandra da Rocha
Keywords: Etnoecologia;Ethnoecology;pesca de subsistência;subsistence fishing;Mudança de Abundância Virtual;Virtual Abundance Change;nordeste brasileiro;Brazilian Northeast
Issue Date: 22-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Maria Elizandra da Rocha. Segurança alimentar e pesca artesanal em comunidades costeiras no litoral norte do Rio Grande do Norte. 2019. 26 f. Monografia (Graduação em Ecologia) – Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: A pesca é uma atividade de alta relevância que possibilita, entre outras coisas, segurança alimentar para comunidades costeiras. O peixe é a principal fonte de proteína animal dessas populações e, através da sua venda, viabiliza também o acesso a outros alimentos. Esse trabalho teve como objetivo identificar as possíveis variações na abundância e no consumo dos peixes utilizados na subsistência de comunidades pesqueiras costeiras do Rio Grande do Norte ao longo do tempo. Para isto, foi utilizado o modelo VAC (do inglês, Virtual Abundance Change), após entrevistas com 176 pescadores em quatro comunidades pesqueiras (Diogo Lopes, Macau, Caiçara do Norte e Enxu Queimado) No Rio Grande do Norte. Esse modelo tem como base o conhecimento ecológico local (CEL), que é o conhecimento acumulado pelas populações tradicionais que interagem diretamente com os recursos naturais. No caso específico deste trabalho, os pescadores foram questionados a respeito de variações percebidas na abundância dos peixes consumidos entre 1980 e a década atual, e os motivos que atribuem a eventuais modificações positivas ou negativas nos estoques pesqueiros. Embora os pescadores tenham citado 74 nomes populares de peixes como relevantes para a alimentação local, o modelo foi executado para 15 delas, por serem aquelas citadas por um número maior de pessoas (>25 citações). Os resultados demonstraram uma variação na abundância e no consumo das espécies utilizadas para subsistência. Na maioria dos casos, houve uma percepção de declínio com exceção do peixe voador (Hirundichthys affinis) e do atum (Thunnus spp), que tiveram percepção de aumento na última década. As percepções de declínio se concentram majoritariamente a partir da década 2000, como as observadas para as espécies serra, tainha e dourado. A escassez do recurso pesqueiro pode levar essas comunidades costeiras a viver em situações de vulnerabilidade alimentar e econômica, o que pode resultar em possível aumento da desnutrição e da pobreza. Portanto, atentar para mudanças no cenário pesqueiro e mesmo nas espécies consumidas pelos grupos locais pode ser uma ferramenta importante de alerta de vulnerabilidade social.
Abstract: Fishing is a highly relevan activity that provides, among other things, food security for coastal communities. Fish is the main source of animal protein for these groups and, through its sale, it also enables access to other foods. This study aimed to identify possible variations in the abundance and consumption of fish used in the subsistence of coastal fishing communities of Rio Grande do Norte over time. For this purpose, a VAC model (Virtual Abundance Change) was used after we interviewed176 fishers in four fishing communities (Diogo Lopes, Macau, Caiçara do Norte and Enxu Queimado) in Rio Grande do Norte. This model is based on local ecological knowledge (CEL), which is the knowledge accumulated by traditional populations that interact directly with natural resources. In this specific study, fishers were asked about perceived variations in the abundance of fish consumed by them between 1980 and the current decade, and the reasons they attribute to any positive or negative changes in fish stocks. Although fishers cited 74 popular fish names as relevant to their local diet, the model was run for just 15 of them because they were cited by a larger number of people (>25 citations). The results showed a variation in abundance and consumption of subsistence species. In most cases, there was a perception of fish decline, with the exception of flying fish (Hirundichthys affinis) and tuna (Thunnus spp), which have experienced increases in the last decade, according to fishers. Perceptions of decline were mostly felt after the 2000s, as observed for the Spanish mackerel, mullet and dolphin fish. Losing fishing resources can lead these coastal communities to live in situations of food and economic vulnerability, which may result in a possible increase in malnutrition and poverty. Therefore, paying attention to changes in the fishing scenario and even in the species consumed by local groups may be an important social vulnerability warning tool.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10228
Other Identifiers: 2014098191
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_FINAL_ELI (1).pdf
Restricted Access Until 2021-12-31
O trabalho será publicado.
1.15 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons