Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10219
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGanade, Gislene-
dc.contributor.authorNascimento, Bruna Vanessa Paula do-
dc.date.accessioned2019-12-16T18:13:08Z-
dc.date.available2019-12-16T18:13:08Z-
dc.date.issued2019-11-29-
dc.identifier2014093159pt_BR
dc.identifier.citationNASCIMENTO, Bruna Vanessa Paula do. Fauna de solo na fase inicial de um programa de restauração de Caatinga. 2019. 28 f. Monografia (Graduação em Ecologia) Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10219-
dc.description.abstractRestoration programs provide the development of new techniques of forest recomposition and are of great importance for the recovery of degraded areas of Caatinga. Planting a new vegetation can provide colonization of the degraded area by other trophic levels, such as soil fauna. In view of this information. Therefore, the objective of this study was to analyze how plant diversity can influence Caatinga soil fauna in a restored area with different levels of plant diversity. Specific objectives are: i) To inventory the soil fauna that colonized a restored Caatinga area in its first year of development; ii) Test if the plant diversity of the restored area influences the richness and abundance of soil fauna. It is expected that in plots with greater plant diversity there will be greater diversity of soil fauna. The study was conducted in the Açu National Forest (RN) in an experiment established in 2016 to restore a degraded area of Caatinga. The design of the experiment consists of 155 8 x 13 m plots separated by two-meter wide trails. Sampling of soil fauna organisms took place in July 2017, end of the rainy season, one year after the establishment of the experiment. For capture, pitfalls were installed in the center of the 41 plots that were drawn for this study, one per plot totaling 41 traps. To test whether plant diversity affects soil fauna diversity, the nonparametric Kruskal-Wallis test was performed. The groups of soil organisms that presented higher richness and abundance were Hymenoptera, Diptera, Coleptera and Homoptera. There were no significant differences in the abundance and richness of soil fauna in relation to the different levels of plant diversity. This was probably because the area is at the beginning of the restoration, after only one year of establishment of the experiment. However, samplingsshow that soil fauna is healthy and then able to develop over time.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Nortept_BR
dc.rightsAttribution-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nd/3.0/br/*
dc.subjectFauna de Solopt_BR
dc.subjectRiquezapt_BR
dc.subjectAbundânciapt_BR
dc.subjectRestauração da Caatingapt_BR
dc.subjectDiversidade de Plantaspt_BR
dc.titleFauna de solo na fase inicial de um programa de restauração de Caatingapt_BR
dc.typebachelorThesispt_BR
dc.contributor.advisor-co1Moura, Marina Silvapt_BR
dc.contributor.referees1Oliveira, Rafael Domingos de-
dc.contributor.referees2Marinho, Felipe Pereira-
dc.description.resumoProgramas de restauração proporcionam o desenvolvimento de novas técnicas de recomposição florestal e são de grande importância para a recuperação de áreas degradadas da Caatinga. O plantio de uma nova vegetação pode proporcionar a colonização da área degradada por outros níveis tróficos, como por exemplo, a fauna de solo. Tendo em vista essas informações. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi analisar como a diversidade de plantas pode influenciar a fauna de solo da Caatinga em uma área restaurada com diferentes níveis de diversidade de plantas.  Como objetivos específicos buscamos: i) Inventariar a fauna de solo que colonizou uma área de Caatinga restaurada em seu primeiro ano de desenvolvimento; ii) Testar se a diversidade de plantas da área restaurada influencia a riqueza e abundância da fauna de solo.  Espera-se que em parcelas com maior diversidade de plantas haverá maior diversidade de fauna de solo. O estudo foi conduzido na Floresta Nacional de Açu (RN) em um experimento instalado em 2016 para a restauração de uma área degradada de Caatinga, o delineamento do experimento consiste em 155 parcelas de 8 x 13 m, separadas por trilhas de dois metros de largura. A coleta dos organismos da fauna de solo aconteceu em Julho de 2017, fim da estação chuvosa, um ano após a instalação do experimento. Para captura foram instaladas armadilhas de queda (pitfalls) no centro das 41 parcelas que foram sorteadas para esse estudo, sendo uma por parcela totalizando 41 armadilhas. Para testar se a diversidade de plantas afeta a diversidade da fauna de solo foi realizado o teste não paramétrico de Kruskal-Wallis. Constatou-se que os grupos de organismos do solo que apresentaram maior riqueza e abundância foram Hymenoptera, Diptera, Coleptera e Homoptera. Não houve diferenças significativas na abundância e riqueza da fauna de solo em relação aos diferentes níveis de diversidade de plantas. Isso ocorreu provavelmente porque a área está no início da restauração, após apenas um ano de instalação do experimento. No entanto as coletas mostram que a fauna de solo apresenta-se favorável sendo então capaz de se desenvolver ao longo do tempo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEcologiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRNpt_BR
dc.contributor.referees3Ganade, Gislene-
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_Bruna Vanessa Paula do Nascimento_FINAL.pdf718.4 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons