Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10140
Title: Análise microbiológica dos biofilmes bucais de pacientes internados em unidade de terapia intensiva
Authors: Medeiros, Raphael Florentino Souza Barbalho de
Keywords: Cavidade oral Microbiologia;Pneumonia associada à ventilação mecânica;Placa dentária;Staphylococcus aureus;Pseudomonas aeruginosa;Oral cavity;Microbiology;Pneumonia associated with mechanical ventilation;Tooth plaque;Staphylococcus aureus;Pseudomonas aeruginosa
Issue Date: 29-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MEDEIROS, Raphael Florentino Souza Barbalho de. Análise microbiológica dos biofilmes bucais de pacientes internados em unidade de terapia intensiva. 2019. 50f. Trabalho de Conclusão de Curso ( Graduação em Odontologia) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019
Portuguese Abstract: Introdução: Estudos tem observado a colonização dos patógenos causadores de pneumonia no meio ambiente bucal de pacientes internados em unidades de terapia intensiva. Pacientes sob ventilação mecânica exibem risco elevado de desenvolver doenças respiratórias, pela instalação do aparelho respirador em contato com tecidos bucais e orofaríngeos. Objetivos: identificar a presença dos patógenos respiratórios Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus em biofilmes bucais de pacientes intubados e não intubados internados em unidade de terapia intensiva e buscar a relação entre a intubação e a presença destes microrganismos. Materiais e métodos: tratou-se de um estudo do tipo série de casos, transversal, composto por uma amostra de 10 pacientes internados na UTI de um Hospital da cidade de Natal/RN. Foram coletados, de cada paciente 3 amostras de biofilme (supra gengival, sub gengival e lingual) totalizando 30 sítios. Os biofilmes supra e sub gengivais foram coletados utilizando-se curetas periodontais; o biofilme lingual foi coletado com auxílio de swab estéril. Os testes Triple Sugar Iron (TSI), Sulfeto-Indol-motilidade (SIM), oxidase, oxidação-fermentação (OF) e Gram foram realizados para identificação das bactérias P. aeruginosa e prova da catalase, coagulase e Gram para S. aureus. Para ambas bactérias realizou-se o Teste de Sensibilidade aos Antimicrobianos (TSA). Resultados: Do total de 30 sítios coletados, foi identificado em 50% dos sítios a presença de P. aeruginosa e 3,33% do S. aureus. Para P. aeruginosa, os resultados nos sítios supra gengival, sub gengival e lingual foram iguais, com 5 sítios colonizados (50%) e S. aureus colonizou apenas um único sítio supra gengival (3,33%). Quando se realizou o TSA 7 sítios testados para P. aeruginosa (100%), 3 Linguais (42,85%), 2 supra (28,57%) e 2 sub (28,57%) e 1 sítio para S. aureus (100%) demonstraram resistência a múltiplos antimicrobianos. Foi verificado colonização das bactérias avaliadas em 11 (36,66%) sítios de pacientes intubados e em 5 (16,66%) sítios de pacientes não-intubados. Conclusão: O estudo revelou importante relação entre a colonização de P. aeruginosa e S. aureus nos sítios supra gengival, sub gengival e lingual e a intubação, além de revelar colonização de bactérias resistentes à antimicrobianos de interesse médico, podendo contribuir na escolha da terapia medicamentosa direcionada a estes microrganismos.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10140
Other Identifiers: 20155135114
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnáliseMicrobiológica_Medeiros_2019.pdf1.46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons