Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10138
Title: Atitudes de Cirurgiões-dentistas da cidade de Natal no atendimento a pacientes portadores do HIV/AIDS
Authors: Fernandes, Marx de Oliveira
Keywords: AIDS;atendimento odontologico;biossegurança
Issue Date: 20-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FERNANDES, Marx de Oliveira. Atitudes de Cirurgiões-dentistas da cidade de Natal no atendimento a pacientes portadores do HIV/AIDS. 2019. 41 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Curso de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: INTRODUÇÃO: A difusão da AIDS como epidemia global a partir da década de 80 suscitou modificações em todas as esferas, tanto no âmbito profissional, na área da saúde especialmente, quanto comportamental da vida cotidiana das pessoas. Apesar de passados muitos anos desde a sua eclosão e de ainda não haver uma cura definitiva, o avanço no tratamento permite um convívio satisfatório com a doença, no entanto, ainda assim, a representação da AIDS como uma doença fatal e socialmente estigmatizante perdura e afeta o modo como muitos profissionais, tais quais os Cirurgiões-dentistas, lidam com pacientes acometidos por ela. OBJETIVOS: O estudo visou conhecer quais as atitudes assumidas por Cirurgiões-dentistas da Cidade de Natal frente ao atendimento a pacientes HIV/AIDS. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo observacional, transversal e descritivo, a partir da aplicação de questionário com questões objetivas e subjetivas, conduzido com Cirurgiões-dentistas da cidade de Natal, regularmente inscritos no Conselho Regional de Odontologia. RESULTADOS: Os resultados mostram que os Cirurgiões-dentistas da cidade de Natal tem um conhecimento adequado sobre o HIV/AIDS, estão aptos a reconhecer sinais e sintomas da AIDS no seu âmbito de atuação profissional, os modos de transmissão e métodos de barreira contra infecção. CONCLUSÃO: A forte influência do estigma social sobre a doença leva os profissionais a assumir atitude de negação da eficiência das medidas de biossegurança, assim como buscando reforçá-las de alguma maneira de forma a se sentir mais seguro frente à possibilidade de contágio
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10138
Other Identifiers: 20155134897
Appears in Collections:Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho de Conclusão de Curso Marx Fernandes.pdf1.19 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.