Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10109
Título: Criminalização da juventude pelo Estado
Autor(es): Torres, Silmara Brenna dos Santos
Palavras-chave: Criminalização da juventude;Estado;questão social
Data do documento: 2019
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Referência: TORRES, Silmara Brenna dos Santos. Criminalização da juventude pelo Estado. 2019. 54f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social) - Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Resumo: A presente monografia discorre sobre a criminalização da juventude no Estado brasileiro no tocante a todo o arcabouço histórico geradores à vista desta expressão da questão social. Tem como principal objetivo analisar os determinantes que envolvem a criminalização da juventude pelo Estado, identificando a relação entre o Estado, o modo de produção e a criminalização da juventude. Dessa forma, compreende-se a necessidade de problematizar sobre as concepções historicamente construídas e atribuídas a juventude e apreender as mediações políticas, econômicas e sociais que perpassam o processo de criminalização da juventude brasileira. A metodologia utilizada para o desenvolvimento da monografia será uma pesquisa qualitativa que considera materiais quantitativos de natureza documental e bibliográfica. O método base utilizado será o crítico dialético de Marx, que possibilita um entendimento da realidade em sua totalidade. Serão apresentados dados que demostram o quanto a juventude é vítima dessa criminalização e das expressões da questão social geradas pelo sistema capitalista vigente. Das conclusões obtidas, identifica-se que o a juventude brasileira é mais vítima da violência do que autora dela, adentrando no porquê cada vez mais jovens estão inseridos em situações de violência e, porquê de eles serem criminalizados pelo Estado brasileiro. Compreendendo que a violência, sendo ela expressão da questão social, só será solucionada com a superação do modo de produção capitalista.
Abstract: The present monograph discusses the criminalization of youth in the Brazilian State in relation to the entire historical framework that generates this expression of the social issue. Its main objective is to analyze the determinants that involve the criminalization of youth by the State, identifying the relationship between the State, the mode of production and the criminalization of youth. In this way, we understand the need to problematize the conceptions historically constructed and attributed to youth and to apprehend the political, economic and social mediations that go through the process of criminalization of Brazilian youth. The methodology used for the development of the monograph will be a qualitative research that considers quantitative materials of documentary and bibliographic nature. The basic method used will be Marx's dialectic critic, which enables an understanding of reality in its entirety. It will be presented data that demonstrate how much the youth is victim of this criminalization and of the expressions of the social question generated by the current capitalist system. From the conclusions obtained, it is identified that the brazilian youth is more victim of violence than its author, entering into why more and more young people are inserted in situations of violence and why they are criminalized by the brazilian State. Understanding that violence, being an expression of the social issue, will only be solved by overcoming the capitalist mode of production.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10109
Outros identificadores: 2015064705
Aparece nas coleções:Serviço Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CriminalizacaoJuventudeEstado_Torres_2019.pdf613,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons