Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10108
Title: A política nacional de humanização e o programa da rede cegonha na maternidade Escola Januário Cicco: instrumentos para o enfrentamento da violência obstétrica
Authors: Montenegro, Rute Peixoto do Nascimento
Keywords: Violência Obstétrica;Política Nacional de Humanização;Rede cegonha;Maternidade Escola Januário Cicco
Issue Date: 25-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: MONTENEGRO, Rute Peixoto do Nascimento. A política nacional de humanização e o programa da rede cegonha na maternidade Escola Januário Cicco: instrumentos para o enfrentamento da violência obstétrica. 2019. 97f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Esta pesquisa tem como objetivo analisar a implementação da Política Nacional de humanização e do Programa da Rede Cegonha na Maternidade Escola Januário Cicco diante enfrentamento da violência obstétrica. O estudo se deu com a realização do estágio curricular obrigatório do curso de Serviço Social que foi realizado na instituição em questão, foi possível elencar alguns questionamentos diante a saúde da mulher e violência contra a mulher como expressão da questão social que permeia cotidianamente essa vivência. Trata de uma pesquisa com abordagem qualitativa, referenciada no método dialético crítico, utiliza a pesquisa bibliográfica e levantamento documental, tendo como material de analise as regulamentações, leis, decretos, artigos, relatos, entrevistas já realizadas por revistas cientificas com especialistas na área da obstetrícia e mulheres que passaram por essa violação na atualidade, tanto em serviços de saúde pública como em serviços privados e os dados do relatório final de Estágio da Estagiaria alocada na Maternidade Escola Januário Cicco. Os resultados apontam que a Maternidade apresenta em seus relatórios e discursos a presença da Política Nacional de Humanização e do Programa da Rede Cegonha para humanizar as boas práticas de assistência ao parto, no entanto em nenhum momento em seus relatórios e atividades desenvolvidas para o cumprimento da PNH e da RC é apontado como direcionamento o enfretamento a Violência Obstétrica. Nesse sentido, existe a compressão que não existe expressões da Violência Obstétrica na instituição, isto é, não reconhecem que essa violência pode estar presente cotidianamente na vida das mulheres que estão em período gestacional. A partir do momento que consideramos que essa violência, assim como as demais, é um reflexo da dominação que a sociedade patriarcal tende a assumir perante as mulheres. Logo, a maternidade que tem como seu público alvo mulheres em período gestacional não está isenta de ter expressões dessa violência. Além, disso a pesquisa também aponta a atuação profissional da equipe do Serviço Social diante a correlação de forças presente na instituição para atuar no tema.
Abstract: This research aims to analyze the implementation of the National Humanization Policy and the "Rede Cegonha" strategy in the Januário Cicco Maternity School facing obstetric violence. The project was developed throughout a mandatory curricular internship of the Social Service course at this institution, it was possible to list some questions regarding women's health and violence against women as an expression of the social issue that permeates this experience on a daily basis. The reasearch had a qualitative approach, referenced in the critical dialectical method, it used the bibliographic research and documentary survey, having as analysis material the regulations, laws, decrees, articles, reports, interviews already conducted by scientific journals with specialists in the field of obstetrics and women who have undergone this violation today, both in public health services and private services and the data from the final report of the Internship of the Intern allocated to the Januário Cicco Maternity School. The results show that the Maternity presents in its reports and speeches the presence of the National Humanization Policy and the "Rede Cegonha" strategy to humanize good practices of childbirth care, however, at no time in its reports and activities developed for the fulfillment of the PNH and the RC, they are remarked as direction the confrontation to Obstetric Violence. In this way, there is a compression that there are no expressions of Obstetric Violence in the institution, in other words, they do not recognize that this kind of violence can be present daily in the women lives who are in gestation period. When we consider that this violence, as well as others, is a reflection of the domination that patriarchal society tends to assume in the face of women. Therefore, maternity hospitals, wich the target audience is women during pregnancy, are not exempt from having expressions of this violence. Furthermore, the research also points out the professional performance of the Social Service team in front of the correlation of forces present in the institution to act on the theme.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10108
Other Identifiers: 20150129983
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PoliticaNacionalHumanizacao_Montenegro_20191.37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons