Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10087
Title: Efeitos do mecanismo de Home Field Advantage na decomposição de detritos foliares de Myrcia ramuliflora em uma mata de restinga
Authors: Dantas, Sibele de Souto
Keywords: Ciclo do carbono;ciclagem de nutrientes;Mata Atlântica;Myrtaceae;cadeia de detritos
Issue Date: 20-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: DANTAS, Sibele de Souto. Efeitos do mecanismo de Home Field Advantage na decomposição de detritos foliares de Myrcia ramuliflora em uma mata de restinga. 2019. 37f. Monografia (Graduação em Ecologia) – Centro de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2019.
Portuguese Abstract: A decomposição é o principal processo pelo qual nutrientes e carbono são reciclados da matéria orgânica e reincorporados na cadeia trófica e/ou liberados para a atmosfera. Várias hipóteses tem sido propostas para explicar como as interações entre detritos vegetais e a fauna decompositora influenciam a dinâmica da decomposição em ecossistemas terrestres, sendo uma delas a hipótese da Home Field Advantage (HFA) , que prevê que em função de maior especialização da fauna decompositora, a decomposição de detritos de uma determinada planta ocorrerá de forma mais rápida no local onde detritos da espécie ocorrem comumente comparado a locais onde estes são ausentes. Entretanto, pouco se sabe se os mecanismos responsáveis pela HFA são desencadeados apenas pela presença/ausência do detrito coespecífico, ou se também variam em função de um gradiente de aporte do detrito coespecífico. Nós verificamos ao longo de 41 parcelas distribuídas em uma Mata de Restinga, se a decomposição dos detritos foliares da espécie Myrcia ramuliflora acondicionado em 164 litterbags (4 por parcela) corroboravam a hipótese da HFA. As parcelas variavam em condições ambientais, presença e aporte relativo de detritos de M. ramuliflora. A decomposição foi estimada como o percentual de massa remanescente. Para testar a ocorrência e importância relativa da hipótese da HFA sobre a decomposição em relação a demais variáveis ambientais, modelos lineares de múltiplas variáveis preditoras foram ranqueados de acordo com o critério de seleção de Akaike, através do pacote SAM – Spatial Analysis in Macroecology versão 4.0. Ao contrário do esperado, a decomposição de M. ramuliflora não variou de forma sistemática em função da sua presença, nem do seu aporte de detritos ao longo das parcelas, sendo a sua decomposição majoritariamente influenciada pela concentração de nitrogênio no solo. A baixa qualidade do detrito associado ao caráter mais generalista da fauna decompositora de ambientes tropicais, podem enfraquecer ou anular a ocorrência dos efeitos da HFA na decomposição nestes ambientes. Estudos futuros, entretanto, necessitam testar tais efeitos em um número maior de espécies, a fim de se ter um panorama mais completo do cenário de atuação do mecanismo HFA em ecossistemas tropicais.
Abstract: Decomposition is the main process by which nutrients and carbon are recycled from organic matter and reincorporated into the food chain and / or released into the atmosphere. Several hypotheses have been proposed to explain how interactions between plant debris and decomposing fauna influence decomposition dynamics in terrestrial ecosystems. The Home Field Advantage (HFA) hypothesis, predicts that the decomposition of detritus from a given plant will occur faster where the species commonly occurs compared to where it is absent, due to greater decomposing fauna specialization. However, little is known about whether the mechanisms responsible for HFA are triggered only by the presence / absence of co-specific debris, or whether they also vary due to a gradient of co-specific debris input. We verified along 41 plots distributed in a Restinga Forest, if the decomposition of leaf debris of Myrcia ramuliflora species in 164 litterbags (4 per plot) corroborated the HFA hypothesis. The plots varied in environmental conditions, presence and annual input of M. ramuliflora debris. Decomposition was estimated as the percentage of remaining mass. To test the occurrence and relative importance of the HFA hypothesis on decomposition in relation to other environmental variables, linear models with multiple predictors were ranked according to the Akaike selection criteria, using the SAM - Spatial Analysis in Macroecology version 4.0 package. Contrary to our expectations, the decomposition of M. ramuliflora did not vary systematically as a function of its presence or detritus input along the plots, and its decomposition was mainly influenced by soil nitrogen concentration. The low quality of the debris associated with the more general character of decomposing fauna of tropical environments can weaken or nullify the occurrence of the effects of HFA on decomposition in these environments. Future studies, however, need to test such effects on a larger number of species in order to have a more complete picture of the action scenario of the HFA mechanism in tropical ecosystems.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10087
Other Identifiers: 2015060288
Appears in Collections:Ecologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitosdomecanismo_Dantas_2019.pdfTrabalhodeConclusãodeCurso_Dantas_2019986.71 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons