Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10026
Title: Perfil da atuação fonoaudiológica em pacientes com disfagia orofaríngea de um hospital universitário
Authors: Figueredo, Simone Aparecida Torres
Keywords: Fonoaudiologia;Fonoterapia;Perfil de saúde;Hospitalar;Disfagia
Issue Date: 29-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FIGUEREDO, Simone Aparecida Torres. Perfil da atuação fonoaudiológica em pacientes com disfagia orofaríngea de um hospital universitário. 2019. 39 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Curso de Fonoaudiologia, Departamento de Fonoaudiologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Objetivo: conhecer o perfil da atuação fonoaudiológica em pacientes com disfagia orofaríngea (DO) de um Hospital Universitário. Método: estudo de caráter transversal, observacional e descritivo, com análise de prontuários de pacientes com disfagia orofaríngea atendidos no Hospital Universitário Onofre Lopes. Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, atendidos de fevereiro a dezembro de 2018, e excluídos os com alterações cognitivas, quadros de afasia com registro da alteração de compreensão. A análise dos dados ocorreu pela distribuição de frequências absolutas e relativas. Resultados: Amostra foi composta por 27(51%) mulheres e 26(49%) homens, com média de 55 anos, mínima de 1 e máxima de 93 anos e desvio padrão ±21. Desses indivíduos, 26(49%) residiam na capital do Estado e 27(51%) eram procedentes das cidades da macrorregião. Foram encaminhados, em sua maioria pelo serviço da Neurologia. As mais frequentes doenças de base tiveram origem neurológica (64%), em que foram predominantes a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) (30,2%) e o Acidente Vascular Encefálico (AVE) (15%). As morbidades coexistentes de maior frequência foram a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) (35,8%), complicações pulmonares (26,4%) e Diabetes Mellitus (DM) (22,6%). Os sinais e sintomas mais frequentes foram: mudança na consistência pela dificuldade em deglutir (77,3%), engasgos (75,4%) e tosse (64,1%). Dos procedimentos, todos realizaram avaliação fonoaudiológica, grande parte Videoendoscopia da Deglutição(88,6%) e gerenciamento fonoaudiológico(92,4%). Conclusão: O perfil da atuação fonoaudiológica abrangeu em sua maioria os procedimentos de avaliação e gerenciamento fonoaudiológicos para a demanda proveniente da macrorregião do Estado, encaminhada pelo serviço da Neurologia, por apresentarem DO em decorrência, na maioria das vezes, de ELA e AVE, juntamente com as morbidades de HAS, complicações pulmonares e DM.
Abstract: Purpose: to know the speech therapist’s action profile in patients with oropharyngeal dysphagia (OD) of a University Hospital. Methods: a descriptive, observational and cross-sectional study, with patients with oropharyngeal dysphagia’s records treated in the University Teaching Hospital Onofre Lopes. Were included female and male patients treated in 2018 and excluded the ones with cognitive changes, afasia with records of comprehension alteration. The data analyses occurred by the distribution of relative and absolut frequencies. Results: The sample comprised 27 (51%) of women and 26 (49%) of men of an average age of 55 years old, minimum of 1 and maximum of 93 years old and standard deviation ±21. From these individuals, 26(49%) lived in the capital of the State and 27(51%) were from the macro-region cities. Most f them were referred from the Neurology servisse. The most frequente underlying diseases were developed neurologically, whereby the Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS) (30,2%) and the Cerebral Vascular Accident (CVA) (15%) were Systemic Arterial Hypertension (SAH) (35,8%), pulmonar complications (26,4%) and Diabetes Mellitus (DM) (22,6%). The most frequente signs and symptoms were: consistency changes because of swallowing difficulty (77,3%), choking (75,4%) and cough (64,1%). From the procedures performed, all of them received speech patologist evaluation, most of them by videoendoscopy of swallowing (88,6%) and speech therapy management (92,4%). Conclusion: Mostly, the speech therapist’s action profile embraced the speech therapy assessment and management procedures, to a demand mostly women, from the macro-region of the State, referred from the Neurology Service, due to the fact they brought OD as a result, most of the time from ALS and CVA, along with SAH, pulmonar complications and DM morbidities.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10026
Other Identifiers: 20160100414
Appears in Collections:Fonoaudiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PerfilAtuacaoFonoaudiologicaPacientesComDisfagiaOrofaringea_Figueredo_2019.pdf
Restricted Access Until 2021-01-31
Solicito o embargo de um ano pois tenho interesse em publicar este trabalho como artigo em revista científica.
1.25 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons