Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10005
Title: Políticas de saúde voltada às pessoas em situação de privação de liberdade: uma perspectiva crítica em tempos de contrarreformas
Authors: Costa, Pablo Galvão da
Keywords: Políticas Sociais;Saúde;Sistema Prisional;População Carcerária
Issue Date: 25-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: COSTA, Pablo Galvão da. Políticas de saúde voltada às pessoas em situação de privação de liberdade: uma perspectiva crítica em tempos de contrarreformas. 2019. 67f. Monografia (Graduação em Serviço Social) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Departamento de Serviço Social, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: O objetivo central desse trabalho consiste em apreender o desenvolvimento das Políticas de Saúde voltadas à população carcerária com o intuito de identificar os rebatimentos gerados pelas contrarreformas. A partir do processo de redemocratização do país é possível constatar um avanço nas políticas sociais, sobretudo na área da saúde, que atingem as pessoas em situação de privação de liberdade. Ressalta-se a importância de analisar as políticas sociais, e de saúde especialmente, inseridas nos diferentes contextos históricos, a fim de compreender de que forma as mesmas podem incidir na vida da classe trabalhadora, e da população carcerária. A metodologia está baseada na pesquisa qualitativa, de cunho bibliográfica e documental. buscou-se uma análise crítica sobre a realidade do sistema prisional brasileiro e do Estado do Rio Grande do Norte. Destaca-se que o presente estudo é originário das experiências vivenciadas em campo de estágio no Hospital Giselda Trigueiro (HGT), sobretudo no atendimento à população carcerária. Para melhor compreensão do tema fez-se um resgate histórico sobre as Políticas Sociais dentre as quais destacam-se a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP) e Política Nacional de Humanização (PNH). Por fim, cabe ressaltar que os resultados da pesquisa nos mostram a relevância de se compreender a Saúde enquanto direito humano e universal, e fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS).
Abstract: The main objective of this work is to apprehend the development of Health Policies aimed at the prison population in order to identify the rebounds generated by counter-reforms. From the process of redemocratization of the country it is possible to see an advance in social policies, especially in the area of ​​health, which affect people in situations of deprivation of liberty. We emphasize the importance of analyzing social and health policies, especially those inserted in different historical contexts, in order to understand how they may affect the lives of the working class and the prison population. The methodology is based on qualitative research, bibliographic and documentary. We sought a critical analysis of the reality of the Brazilian prison system and the state of Rio Grande do Norte. It is noteworthy that the present study originates from the experiences lived in the internship field at Hospital Giselda Trigueiro (HGT), especially in the care of the prison population. For a better understanding of the theme, a historical review was made of the Social Policies, among which the National Policy of Integral Attention to the Health of Persons Deprived of Liberty in the Prison System (PNAISP) and National Policy of Humanization (PNH). Finally, it is noteworthy that the research results show us the relevance of understanding Health as a human and universal right, and strengthening the Unified Health System (SUS).
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10005
Other Identifiers: 2016068520
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PoliticasSaudePessoas_Costa_20191.19 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons