Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/1/685
Title: Empreendedorismo feminino e o conflito trabalho-família: Estudo de multi caso de empreendedoras da zona norte da Cidade de Natal
Authors: Araújo, Nídia Paula Cruz de
Keywords: Conflitos;Trabalho-família;Empreendedorismo;Empreendedorismo feminino
Issue Date: 2013
Publisher: Administração
Citation: ARAUJO, Nídia Paula Cruz de. Empreendedorismo feminino e o conflito trabalho-família: Estudo de multi caso de empreendedoras da zona norte da Cidade de Natal. 2013. 58f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia), Departamento de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Abstract: As mulheres estão conquistando cada vez mais seu espaço no mercado de trabalho. Através desta conquista a mulher começou a dividir seu tempo e dedicação com a família e sua profissão. A partir do momento que a mulher foi inserida no mercado de trabalho começou a surgir alguns conflitos entre trabalho família, ressaltando a importância da existência do equilíbrio entre o tempo dedicado ao trabalho e o tempo dedicado à família. O número de empresas abertas por mulheres vem crescendo no país cada vez mais. Dados Global Entreperneurship Monitor (GEM, 2010) nos relata que o Brasil é o quarto pais com o maior número de empreendedoras. Segundo dados mais específicos da GEM (Global Entrepreneurship Monitor), em 2010 o TEA brasileiro foi de 17,5%, considerando que a população brasileira é de 120 milhões, isto representa que 21,1 milhões de brasileiros estão envolvidos em alguma atividade empreendedora, e 10,4 milhões são mulheres. A taxa de mulheres empreendedoras cresceu de 29% em 2000 para 49,3% em 2010. E segundo o SEBRAE em 2010, 45% dos empreendedores individuais são do sexo feminino. Greenhaus e Beutell (1985) deram destaque a três dimensões existentes entre os conflitos trabalho-família, que são: tempo, tensão e comportamento. O presente trabalho teve como base as três dimensões analisadas por Greenhaus e Beutell (1985) para identificar os conflitos encontrados pelas empreendedoras da zona norte da cidade do Natal. Também buscou identificar quais ações essas empreendedoras fazem para lidar com os conflitos encontrados e se essas ações têm dado resultados positivos para eliminação destes conflitos. O método de pesquisa utilizado foi um estudo de caso de duas empresarias da zona norte da cidade de Natal. Foram realizadas entrevistas com as empreendedoras, sendo a primeira, dona da Escola Cristo Rei, e a segunda do setor de alimentação, dona do Supermercado Soberano. Os resultados obtidos mostraram que a as duas entrevistadas não enfrentaram conflitos entre trabalho-família nas três dimensões apresentadas pelos autores Greenhaus e Beutell (1985). Mesmo assim as entrevistadas praticam ações para minimizar ou eliminar os conflitos que possam aparecer em sua vida familiar e profissional. Tais ações geram efeitos positivos para o equilíbrio entre o trabalho e a família. Na tentativa de contribuir na melhoria destes conflitos está pesquisa identifica fatores que geram conflitos, tanto no trabalho, quanto na família, nas dimensões, tempo, tensão e comportamento. 
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/1/685
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmpreendedorismoFeminino_Araujo_2013147,55 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.