Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/1/308
Title: Relações de gênero na sociedade contemporânea e o debate da desigualdade social, frente às políticas públicas
Authors: SILVA, Delphine Brownlee Bezerra
Keywords: Relações sociais de gênero;Desigualdade de gênero;Sujeitos coletivos;Movimento Feminista;Politicas públicas
Issue Date: 27-Jun-2012
Publisher: Serviço Social
Citation: SILVA, Delphine Brownlee Bezerra. Relações de gênero na sociedade contemporânea e o debate da desigualdade social, frente às políticas públicas. 2012. 81f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia) – Departamento de Serviço Social, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Abstract: O debate da desigualdade de gênero é recente e cada vez mais comum na sociabilidade que se conforma no contexto atual. Tal debate foi erguido no interior da categoria gênero, ganha centralidade no universo acadêmico que é um terreno fértil para o debate em toda a sua pluralidade de visões. Este trabalho tem como objetivo maior: Analisar criticamente a condição social da mulher na sociabilidade contemporânea, suas oportunidades econômicas e sociais, sob o âmbito das desigualdades sociais. Como objetivos específicos ressalta a importância de: Refletir como as ações governamentais podem contribuir para a redução da desigualdade social de gênero historicamente constituída; bem como, Desvelar as estratégias de enfrentamento às formas de opressão vivenciadas pela mulher na sociabilidade capitalista, considerando a efetividade e globalidade das mesmas e ainda, Analisar em que medida as políticas sociais têm atendido as demandas das mulheres no Brasil, refletindo como as ações governamentais podem contribuir para a redução da desigualdade de gênero. Além do que já foi exposto, este trabalhado se estrutura em; dois capítulos, além das considerações finais, no primeiro capitulo, apresenta um breve resgate histórico sobre a condição da mulher nas primeiras sociedades, mostra como a agricultura forneceu as condições favoráveis para que homens e mulheres passassem a desempenhar papéis distintos. Realidade que favorece o surgimento de um sistema de dominação masculina que coloca o sujeito social homem como figura central nas organizações familiares; mais conhecido como patriarcado, analisa ainda a postura das mulheres na cena contemporânea, frente à estrutura da dominação masculina, no sentido de, avaliar as conquistas alcançadas nas diversas esferas e contextos sociais, pertinentes à vida social, bem como, identificar os retardos onde a história e as imposições social, político, cultural e econômico corroborarão para a lentidão no processo da emancipação da mulher nesta sociabilidade. A segunda parte deste documento abordará como tem se dado as relações de gênero no capitalismo contemporâneo e as ações afirmativas governamentais, como o Estado tem respondido as demandas apresentadas pelas mulheres na sua diversidade, bem como, identificar também a relação existente entre as novas recomposições da sociedade civil e as relações de gênero. Entender como se dá o surgimento das primeiras organizações de mulheres, na representação do movimento feminista tanto no Brasil como ao redor do mundo, tendo em vista a realidade econômico social no qual se está inserido, o contexto histórico e social que viviam quais eram suas primeiras reivindicações e quais são os parceiros que se aliaram a elas ao longo do tempo. Por fim, tende-se a particularizar o Brasil na intenção de analisar como este tem desenvolvido politicas públicas de enfrentamento à violência de gênero diante do projeto neoliberal. O processo de conhecimento empírico e aprofundamento teórico acerca da realidade pesquisada deram-se através do estudo bibliográfico e documental, donde se priorizou a análise quantitativa e qualitativa no processo investigativo, o que nos possibilitou apontar as tendências predominantes da sociedade em relação a condição da mulher na contemporaneidade. O método que nos permitiu abordar a realidade tanto na sua amplitude e quanto na particularidade foi o crítico-dialético, posto que os aspectos que envolvem o objeto: históricos, políticos, econômicos, sociais, situam-no numa totalidade social. Este trabalho se propõe a analisar criticamente estas determinações sociais estabelecidas historicamente. No entanto, convida o leitor a ultrapassar a barreira do aparente, do que foi socialmente posto, a fim de, após refletir, tomar uma posição questionadora para que enfim se tenha a possibilidade de mudar as bases, almejando a consolidação de uma sociedade sem hierarquia de gênero e enfim igualitária, tem como objetivo analisar criticamente a condição social da mulher na sociabilidade contemporânea, suas oportunidades econômicas e sociais, sob o âmbito da desigualdade social, bem como, refletir como as ações governamentais podem contribuir para a redução da desigualdade social de gênero historicamente constituída.
Description: Participantes da Banca Examinadora: Profª Rita de Lourdes de Lima e Profª Msc. Leidiane Souza de Oliveira.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/monografias/handle/1/308
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DelphineBBS_Monografia.pdf494.93 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.