Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7092
Title: Biologia reprodutiva de Chelonia mydas encalhadas no nordeste brasileiro.
Authors: Fabrício, Marília Anielle da Silva
Keywords: Tartarugas verdes;Proporção sexual;Desenvolvimento gonadal
Issue Date: 25-Jun-2018
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: FABRÍCIO, Marília Anielle da Silva. Biologia reprodutiva de Chelonia mydas encalhadas no nordeste brasileiro. 2018. 37 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Departamento de Morfologia, Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Portuguese Abstract: Chelonia mydas (Linnaeus, 1758) é a espécie de tartaruga marinha que mais encalha na região da Bacia Potiguar e atualmente se encontra classificada como “em perigo” de extinção. Apesar do grande número de estudos reprodutivos, são poucas as pesquisas que avaliam aspectos histológicos relacionados ao desenvolvimento gonadal desses répteis. O objetivo do trabalho foi caracterizar a proporção sexual de tartarugas marinhas da espécie C. mydas encalhadas na região da Bacia Potiguar/RN-CE, além de descrever macro e microscopicamente os estágios de maturação gonadal e relacioná-los com as classes de tamanho dos animais. Foram avaliados animais encalhados entre as praias de Icapuí/CE e Caiçara do Norte/RN. Os espécimes mortos ou que vieram a óbito durante a reabilitação na Base do Projeto Cetáceos da Costa Branca, foram necropsiados por uma equipe veterinária e foi realizada a biometria, verificando-se o Comprimento Curvilíneo da Carapaça (CCC). As gônadas foram coletadas e fixadas em formol a 10%, submetidas à preparação histológica para coloração de Hematoxilina-Eosina, e analisadas em microscópio óptico. De janeiro de 2011 a dezembro de 2015 foram registrados 3.337 encalhes de C. mydas na área estudada. Analisou-se microscopicamente 78 amostras de tecido gonadal, 53 de fêmeas e 25 de machos. Foram estabelecidos três estágios de maturação gonadal: pré-púbere, púbere e maduro, de acordo com as características das células germinativas, os quais foram relacionados com os dados de CCC. Os resultados obtidos indicaram que o tamanho não é uma medida precisa para classificar maturação gonadal, sendo essenciais as análises histológicas, considerando também fatores como sazonalidade. Entretanto, esse trabalho forneceu dados inéditos sobre a proporção sexual de C. mydas encalhadas na bacia Potiguar e informações importantes sobre morfohistologia gonadal em diferentes fases de sua vida, podendo ser usados para subsidiar propostas de conservação para a espécie em questão.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7092
Appears in Collections:Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BiologiaReprodutiva_Fabricio_2018.pdfMonografia1.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.