Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7090
Título: Tratamento e manejo de pacientes com halitose tonsilar: uma revisão sistemática
Autor(es): Lima, Davi Anderson Agra Duarte de
Palavras-chave: Halitose;Tonsila;Tonsilólito
Data do documento: 22-Nov-2017
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LIMA, Davi Anderson Agra Duarte de. Tratamento e manejo de pacientes com halitose tonsilar: uma revisão sistemática. 2017. Monografia (Graduação) - Departamento de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
???metadata.dc.description.resumo???: Introdução: A Halitose ou mau hálito é um odor ofensivo proveniente da cavidade oral, que causa ansiedade e constrangimento psicossocial. A presença de tonsilite crônica com tonsilólitos representa um risco 10 vezes maior de níveis anormais de compostos sulfurados voláteis devido à forma profunda das criptas tonsilares, sendo tais compostos, produzidos por bactérias anaeróbicas, associados à Halitose. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi pesquisar através de uma revisão sistemática as diferentes formas de tratamento e manejo de pacientes com halitose tonsilar. Metodologia: Utilizou-se como fontes de buscas as bases de dados eletrônicas Medline, Pubmed e Lilacs, através dos seguintes descritores: “Tonsila”, “Halitose”, “Tonsil”, “Halitosis”, e “Tonsil Stone”; nos idiomas inglês e português, pesquisados no período de 1994 a 2016. Resultados: Usando os descritores nas bases de pesquisas e com a filtragem de acordo com os critérios estabelecidos, foram identificadas 38 publicações, das quais 23 foram excluídas durante o inquérito de titulo. Foram selecionados 15 artigos para leitura do resumo, 12 selecionados para leitura completa e 6 estudos foram selecionados para compor a amostra do estudo. Conclusão: Pela quantidade de trabalhos consultados sobre este tópico, não há ainda como obter conclusões firmes. Contudo, é recomendável: 1) O uso de métodos confiáveis para o diagnóstico e confirmação da halitose tonsilar. Tratamento inicial como raspagem da língua é útil para descartar a halitose oral. 2) Procedimentos cirúrgicos são contraindicados nos seguintes casos: halitose subjetiva, etiologia não-amigdaliana, ou se outra conduta médica tratar a halitose. 3) Quando possível, o uso de técnicas menos invasivas, como criptólise a laser, podem ser preferíveis à tonsilectomia em adultos, evitando consideravelmente o uso de anestesia geral e um risco maior associado à tonsilectomia nesse grupo.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/7090
Aparece nas coleções:Odontologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
[2017.2] Tratamento e manejo de pacientes com halitose tonsilar uma revisão sistemática.pdfTrabalho de conclusão de curso - odontologia 2017.2275,1 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.