Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6908
Título: Estudo de propriedades físicas de nuvens Cirrus em Natal utilizando dados do sistema Lidar-DUSTER e radiossondagens
Autor(es): Santos, Renata Sammara da Silva
Palavras-chave: Nuvens Cirrus;Cirrus clouds;Lidar;Lidar;DUSTER;DUSTER;Radiossondagem;Radiosounding
Data do documento: 6-Jul-2018
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Renata Sammara da Silva Santos. Estudo de propriedades físicas de nuvens Cirrus em Natal utilizando dados do sistema Lidar-DUSTER e radiossondagens. 2018. 45f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
???metadata.dc.description.resumo???: As nuvens cirrus são classificadas como as nuvens mais altas da atmosfera e ocorrem geralmente entre 7 e 18 km, dependendo da região do globo onde aparecem possuindo necessariamente cristais de gelo em sua composição. Têm papel ainda incerto de influência no clima por isso têm sido vistas como elementos atmosféricos importantes de serem estudados. Sistemas Lidar (LIght Detecting and Ranging) têm mostrado eficiência no levantamento de suas características podendo, então, auxiliar na sua melhor parametrização em modelos atmosféricos e climáticos. Nesse trabalho, foi realizado um levantamento das características físicas de nuvens cirrus, para janeiro e fevereiro dos anos 2017 e 2018, na atmosfera de Natal usando dados do Lidar DUSTER (5.84 S 35.20 W), uma parceria UFRN/IPEN-SP. Foram observados padrões morfológicos dessas nuvens conforme suas alturas e também uma variedade das mesmas. Nuvens de espessuras mais finas e tênues geralmente ocorreram em regiões do topo da troposfera, em torno de 16,0 km. Por outro lado nuvens com maior extensão vertical são identificadas em torno de 12,0 km. As alturas de ocorrência de cirrus em Natal, para todo o período considerado, variaram de uma altura mínima de 7,0 km à uma altura máxima de 16,0 km. As nuvens cirrus ocorrem com maior frequência à uma altura média de 12,0 km, considerando os dois anos. Essas nuvens tiveram uma representatividade considerável sobre atmosfera da cidade correpondendo à 67% do total de medidas realizadas com o Lidar. Além do sistema Lidar, utilizou-se dados obtidos a partir de técnica de radiossodagem. Foi analisado o comportamento da variável meteorológica de umidade relativa nas regiões onde há presença de nuvens cirrus identificadas pelo Lidar DUSTER. Dentro dos limites da região de ocorrência de cirrus foi verificado um aumento significativo de valores de umidade relativa. Este comportamento não é observado em regiões inferiores, onde não há presença de nuvens, e também em um dia em que não há presença de nuvens cirrus. Assim, os dados do Lidar DUSTER demonstram ser eficazes na identificação de nuvens cirrus sobre a atmosfera da cidade. Os dados do DUSTER podem ser usados para estudos futuros no aprofundamento da caracterização dessas nuvens sobre a atmosfera de Natal, contribuindo para a melhor compreensão do comportamento e do papel das mesmas na região de estudo.
URI: http://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/6908
Aparece nas coleções:Engenharia Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Estudodepropriedadesfísicas_Santos_2018.pdfMonografia1,76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons