Please use this identifier to cite or link to this item: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10661
Title: Percepção de puérperas frente às práticas de parto normal humanizado em uma maternidade pública do sertão do Seridó
Authors: Lucena, Brunno Alves de
Keywords: Percepção de puérperas;Parto normal humanizado;Parturição.;Perception of postpartum women;Normalized human birth;Parturition
Issue Date: 19-Feb-2020
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LUCENA, Brunno Alves de. Percepção de puérperas frente às práticas de parto normal humanizado em uma maternidade pública do sertão do Seridó. Orientadora: Cristiane Spadacio. 2020. 40 f. Monografia (Especialização) - Curso de Residência Multiprofissional em Atenção a Saúde Materno-infantil, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Caicó, 2020.
Portuguese Abstract: A gravidez e o parto evidenciam-se como eventos biopsicossociais, que compõem um processo de transição do status de mulher para o de mãe. Evento marcado por complexas transformações fisiológicas, psicológica e interpessoais que requer adaptações durante e após seu percurso, tornando assim, o ciclo gravídico-puerperal um processo individual que exige cuidados especiais. A parturição pode ser vivida como uma experiência prazerosa ou traumática, a depender de experiências pessoais e familiares anteriores, assim como pela assistência recebida durante o pré-natal, parto e puérpério. Objetiva-se com esse estudo analisar a percepção das parturientes acerca da assistência ao parto normal. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, realizado em um hospital no município de Caicó/ RN que presta assistência obstétrica. Os resultados revelaram que as parturientes apresentaram percepções favoráveis e desfavoráveis em relação parto normal, com relação a percepção favorável destacou-se as atitudes dos profissionais de saúde, a garantia de um acompanhante de sua confiança, bem como o estímulo da autonomia da parturiente e uso dos métodos não farmacológicos de alívio da dor. A percepção desfavorável foi tipificada pelo forte predomínio do modelo de atenção ao parto centrado na figura do médico e imposição de condutas e ações mecanizadas. Espera-se com este estudo contribuir para uma reflexão acerca do modelo assistencial no processo de parturição, além da discussão sobre a importância de reorientar posturas e atitudes profissionais, para que estas, sejam condizentes com as propostas da Política Nacional de Humanização, bem como fortalecer as Políticas Públicas de assistência à saúde da mulher.
Abstract: Pregnancy and childbirth are evidenced as biopsychosocial events, which make up a process of transition from woman to mother status marked by complex physiological, psychological and interpersonal transformations that require adaptations during and after her journey, thus making the pregnancy cycle. puerperal an individual process that requires special care. Parturition can be lived as a pleasurable or traumatic experience, and this experience is influenced by previous personal and family experiences, as well as the care received during prenatal and childbirth.The objective of this study is to analyze the perception of the mothers about the assistance to normal childbirth in a public maternity in the sertó potiguar backlands. This is a descriptive and exploratory study with a qualitative approach, conducted with 20 parturients during a hospital in the city of Caicó / RN that provides obstetric care. The results revealed that the parturients had favorable and unfavorable perceptions regarding normal delivery. Regarding the favorable perception, the attitudes of health professionals, the guarantee of a trusted companion, as well as the encouragement of the parturient's autonomy and use were highlighted. Regarding non-pharmacological methods of pain relief, unfavorable perception was typified by the strong predominance of the model of care focused on the figure of the physician and the imposition of mechanized behavior and actions. This study is expected to contribute to the reorientation of professional attitudes and attitudes, so that they are consistent with the proposals of the National Humanization Policy, as well as to strengthen the Public Policies for women's health care.
URI: http://monografias.ufrn.br/handle/123456789/10661
Other Identifiers: 20184000657
Appears in Collections:Residência Multiprofissional em Atenção à Saúde Materno-Infantil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCR - versão final docx.pdf1.54 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons